Novo Hamburgo: Todas as atenções para Terezinha

Experiência de usuária do Centro de Atenção Psico-Social do bairro Santo Afonso vira tema de documentário realizado por estudantes da UFRGS e lançado nesta sexta-feira.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Ela queria ser artista de cinema, mas não poderia imaginar que a oportunidade surgiria tão perto de casa, não precisou nem ir a Holywood.

O sonho da hambuguense Terezinha de Fátima Rodrigues (foto), de 45 anos, foi realizado no Centro de Atenção Psico-Social – CAPS do bairro Santo Afonso. A usuária do serviço é o tema central do documentário independente Quatro Reais, lançado nesta sexta-feira, dia 28 de janeiro, em Novo Hamburgo. No dia do seu aniversário, ela ganha de presente as telas. O filme deve circular em um circuito de casas de cinema pela América Latia.

Desde 2006, Terezinha manifestava o desejo de fazer parte de um filme. E o sonho passou a se tornar realidade quando residentes multiprofissionais em saúde mental coletiva da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS constataram que o documentário poderia resultar em mais do que um simples filme, mas em um instrumento de integração social, de valorização e de incentivo do respeito às diferenças.

“Buscamos evidenciar tudo isso com base na história de vida de Terezinha. Desde que o desejo da paciente se manifestou e que vimos que seria algo que poderia ser realizado, começamos a missão de conseguir recursos e estrutura para realizar as gravações”, conta o residente do CAPS Santo Afonso, Elizandro Rodrigues, que assumiu os papéis de produtor e roteirista junto com outros colegas.

Rodrigues tem experiência na área. Já trabalhou com audiovisual e com teatro. Em conjunto com demais residentes, conseguiu parceria com a Nova Cena Produções. Dessa forma, as gravações puderam finalmente ser realizadas entre julho e agosto de 2010.

As filmagens foram realizadas no CAPS, na residência de Terezinha – onde mora com a mãe – e na rotina do bairro Santo Afonso. Desde que começou a participar dos grupos do CAPS, ela não usa mais medicamentos, sendo considerada um exemplo na luta antimanicomial. “É uma promoção da cidadania. Fazem com que os usuários não participem do CAPS apenas como pacientes, mas integrados em outras iniciativas”, destaca o coordenador interino do Departamento Municipal de Saúde Mental, Ricardo Lugon.

Ficha técnica

“Quatro Reais”

Produzido e roteirizado por Elisandro Rodrigues, Eliane Lavall, Graciela Caputti, Henrique Tobal Paz e Leonardo Abib

Depoimentos: Tereza Rodrigues e Terezinha de Fátima Rodrigues

Assistente de Produção: Laerte Silva

Montagem e Finalização: Guilherme Omar de Bastiani e Misael Elias de Lima (Nova Cena Produções)

Gênero: Documentário

Duração: 35 minutos

Ano de Lançamento: 2011

Informações de Imprensa PMNH

FOTOS: divulgação / PMNH

Compartilhar

Quem quer dinheiro? Despesas do Governo Federal batem recorde em 2010

Avançar »

A escassez de personalidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*