• Visualizações 693

MEC tira Portugal do Ciência sem Fronteiras

Objetivo da medida, segundo o ministro Aloizio Mercadante, é obrigar os estudantes a estudar uma nova língua. Ainda estão abertos para este ano editais para China, Irlanda, Áustria, Bélgica e Finlândia.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O Ministério da Educação – MEC anunciou nesta quarta-feira, dia 24, a concessão de mais 17.282 bolsas do programa Ciência sem Fronteiras em vários países. Com isso, o número de bolsas para este ano soma mais de 41 mil.

Ainda estão abertos para este ano editais com 3.970 bolsas para China, Irlanda, Áustria, Bélgica e Finlândia. O ministério decidiu, porém, não conceder as bolsas que estavam previstas para 2013 em Portugal.

A intenção é obrigar os estudantes a estudar uma nova língua, além de se formarem em sua área. “Queremos que os estudantes enfrentem a questão da língua, que todos aprendam uma nova língua”, afirmou o ministro Aloizio Mercadante.

Nos últimos processos seletivos, Portugal, apesar de estar longe da excelência universitária de países como EUA e Alemanha, era um dos mais procurados.

Segundo Mercadante, a maior parte dos que queriam uma vaga em Portugal aceitou migrar para outro país. Pouco mais de 600 ainda resistem, mas, como não haverá mais vagas para instituições portuguesas, terão que escolher outra ou não serão aceitos pelo CSF.

O MEC oferece um curso online de inglês para ajudar os candidatos a uma bolsa do programa. De acordo com o ministro, o mesmo será feito com línguas como espanhol, alemão, francês e até mandarim.

Informações de Estado de S. Paulo

FOTO: reprodução / Estado de S. Paulo

Compartilhar

Universidades dos Estados Unidos oferecem doutorado para brasileiros

Avançar »

Índice de crianças de até oito anos não alfabetizadas deve ser zerado até 2022

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*