• Visualizações 444

Número de redações do Enem corrigidas por três avaliadores foi duas vezes maior em 2012

Terceira correção acontece quando há mais de 200 pontos de discrepância entre as duas primeiras. Mais de 800 mil redações foram enviadas ao terceiro corretor.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

As redações do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem 2012 que apresentaram mais de 200 pontos de discrepância entre as duas primeiras correções são lidas três vezes – e a quantidade de textos que passaram por um terceiro avaliador foi duas vezes maior que o registrado na edição anterior da prova.

O aumento ficou dentro do previsto e pode ser atribuído às novas e mais rigorosas regras de correção do exame, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais – Inep. Ao todo, 826.798 redações foram enviadas ao terceiro corretor. O número representa 20,1% dos 4.113.558 textos corrigidos. O tema da prova era a imigração para o Brasil no século 21.

A terceira leitura também ocorreu nas situações em que as notas de pelo menos um dos cinco critérios de avaliação variaram mais de 80 pontos nas correções iniciais, mesmo que na nota geral a diferença tenha sido inferior a 200. Parte das redações – 100.087 – também precisou passar por uma segunda instância de correção. Quando foi mantida a discordância entre a nota dada pelo terceiro avaliador e média das notas dos primeiros corretores, o texto foi novamente relido – dessa vez por uma banca presencial de três membros.

Informações de Estadão

FOTO: ilustrativa / ufjf.br

Compartilhar

MEC divulga as notas do Enem 2012

Avançar »

Sisu já recebeu mais de 137 mil inscrições, mostra balanço do MEC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*