Enem 2010: Defensoria Pública e MP reforçam pedido de anulação das provas

Estudantes prejudicas por erros na formulação do exame devem entrar em contato com os órgãos pelo e-mail enem2010@dpu.gov.br.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A Defensoria Pública da União no Distrito Federal – DPU-DF decidiu se associar ao Ministério Público Federal no Ceará – MPF-CE na ação que determinou a suspensão das provas do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem.

Leia Mais

Alunos que teriam usado o Twitter são excluídos do Exame

Em função de erros de impressão nas provas e folhas de respostas que prejudicaram parte dos candidatos, a DPU tinha pedido a anulação do exame na segunda-feira, dia seguinte ao final do processo. Também na segunda, atendendo a um pedido do MPF, a Justiça Federal no Ceará suspendeu as provas, em caráter liminar.

De acordo com o defensor público federal Ricardo Emílio Salviano, o órgão optou por ingressar como litisconsórcio depois que o Ministério da Educação – MEC sinalizou que não vai anular a prova, conforme a DPU havia recomendado.

Para subsidiar o processo que está em andamento na Justiça Federal, a Defensoria Pública da União mantém o e-mail criado para que estudantes prejudicados pelos erros da prova encaminhem seus relatos. O endereço é enem2010@dpu.gov.br.

Informações de Agência Brasil

Compartilhar

Enem 2010: Alunos que teriam usado o Twitter são excluídos do Exame

Avançar »

Enem 2010: Estudante afirma ter ouvido tema da redação no local de prova

Um comentário

  1. helbert
    11 de novembro de 2010

    A favor da anulação, não somente a favor esse e um direito de todos que fizeram a prova, pois os que fizerem a prova depois serao beneficiados terao mais tempo p estudar, alem do mais como o Mec fara a seleção de quem foi ou n prejudicado, perdera a credibilidade, alem do mais tem depoimentos de estudades que conheciam o Tema da redação antes da prova, vasou informação. Espero que o Ministerio Publico faça seu papel que e proteger A Constituição Federal o principio da Isonomia, mesmo que seja devido a somente um candidato prejudicado, Lei e Lei, ja que a cagada ja foi feita infelismente e cancelar essa e ter uma outra prova! Novo Enem! So assim mantera a credibilidade o respeito e evitara problemas posteriores e açoes na justiça, eu mesmo sou o primeiro da lista, pois o problema nao e so fisico que candidatos enfrentaram e sim psicologico de pelo menos saber que o gabarito ja estava errado.

    Vai la Ministerio Publico Contamos com voces! Anulação do ENEM!

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*