• Visualizações 3295

“Já são 30?”, comenta Maria Rita sobre aniversário da morte da mãe, Elis Regina

RELEMBRE SUCESSOS! Caçula da Pimentinha diz que data é para ser celebrada com “sorriso no rosto e luz no coração”.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

19 de janeiro de 1982, 30 anos atrás. Falecia a cantora gaúcha Elis Regina, com apenas 36 anos. A eterna Pimentinha, falecida em decorrência de problemas causados por uma overdose de cocaína e álcool, deixou três filhos: João Marcelo Bôscoli, Pedro Mariano e Maria Rita, que na época tinham 12, sete e cinco anos, respectivamente.

Nesta quinta-feira, a caçula comentou a data através de seu Twitter e agradeceu as “tantas mensagens carinhosas, cuidadosas”. “Pois é… Os 30 anos chegaram”, escreveu. “Já são 30? Mas celebremos. Sempre. Com sorriso no rosto e luz no coração. Ela merece.”

Elis continua sendo referência para quem faz, pensa ou ouve música brasileira. Na celebração da data, CDs com shows na íntegra, a nova edição de uma biografia e um estudo lançam novas luzes sobre a cantora.

A Pimentinha foi pioneira na vendagem de discos. Dois na Bossa, gravado com Jair Rodrigues em 1969, vendeu um milhão de cópias, marca que nenhum artista brasileiro tinha alcançado até então. Também foi ela quem venceu o primeiro Festival de Música Brasileira realizado no país, em 1965, quando defendeu “Arrastão”, de Edu Lobo e Vinicius de Moraes. Além disso, seu show Falso Brilhante ficou mais de um ano em cartaz, entre 1976 e 1977.

A historiadora Rafaela Lunardi afirma que Elis foi fundamental para o estabelecimento da Música Popular Brasileira – MPB. A tese foi defendida na dissertação de mestrado Em Busca do Falso Brilhante: Performance e Projeto Autoral na Trajetória de Elis Regina (Brasil, 1965-1976), na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo – USP.

“Na década de 1960, Elis foi uma espécie de porta-estandarte na defesa da música popular brasileira, contribuindo para a formação do rótulo MPB”, avalia Rafaela. “Elis foi uma artista que vivenciou todas as etapas do processo de legitimação da MPB nas décadas de 1960 e 1970, passando por todas as fases e dialogando com as diversas demandas do mercado de música no Brasil.”

Relembre sucessos de Elis Regina:

[nh]PnoWAJRrHUE[/nh]

 [nh]3yXCOblZh24&feature[/nh]

 [nh]2qqN4cEpPCw[/nh]

 [nh]tg5Cd63MJ5A[/nh]

Informações de Último Segundo

FOTO: reprodução

Compartilhar

Contanto com Roger Waters, Porto Alegre tem cinco shows internacionais anunciados para 2012

Avançar »

“Tenho material para cinco discos de inéditas”, afirma Rita Lee após anúncio de aposentadoria dos palcos

3 comentários

  1. LUIZ MENDES
    19 de janeiro de 2012

    ELIS REGINA ERA E É A MAIOR CANTORA DESSE MUNDO.MARAVILHOSA,BELLA,INTELIGENTE E SUPERMAE Q FOI.AMO DE CORAÇAO ELA,TENHO UM DIA A ENCONTRA-LA,DESEJO TUDO DE BOM A SEUS FILHOS,SUCESSO SEMPRE A ELES,A ELIS Q DEUS A TENHA,DEVE ESTA CANTANDO MUITO LA NO CEU.BEIJOS E ABRAÇOS.LUIZ MENDES-BELEM-PA.

    Responder
  2. LUIZ MENDES
    19 de janeiro de 2012

    AGORA SOU UMA ESTRELA,ELA SEMPRE SERA A ESTRELA MAXIMA DA MUSICA.ELIS REGINA T AMO DE PAIXAO E DE CORAÇAO.OBRIGADO A MAIOR CANTORA DESSE MUNDO.BEIJOS E ABRAÇOS.LUIZ MENDES.BELEM-PA.Q DEUS ESTEJA SDMPRE PRESENTE COM VC ELIS REGINA E A TODOS AQUI NESSE MUNDO DE MEU DEUS.

    Responder
  3. nilza
    20 de janeiro de 2013

    Ontem me lembrei, mas não ouvi nenhum comentário.
    Brasileiros sem memória, a melhor cantora do BRASIl!!!!

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*