Novo Hamburgo aquece os alto-falantes para primeira Feira da Música do Sul

Café da manhã de lançamento do evento que ocorre na segunda quinzena de novembro na Capital Nacional do Calçado reuniu autoridades da região nesta segunda-feira no Espaço Cultural Albano Hartz.

Da Redação redacao@novohamburgo.org

Em novembro, Novo Hamburgo vira a capital musical da região sul do Brasil, pelo menos durante três dias. Entre os 19 e 22 deste mês a Capital Nacional do Calçado sedia a primeira Feira da Música do Sul.

Saiba Mais

Site oficial: Feira da Música do Sul

O café da manhã de lançamento do evento reuniu imprensa e autoridades da região nesta segunda-feira, dia 09, no Espaço Cultural Albano Hartz. A feira reunirá a cadeia produtiva da música do Estado nos pavilhões da Fenac. A primeira edição terá mostra de produtos e serviços (espaço onde estarão em exposição artigos que compõem a cadeia produtiva da música), rodadas de negócios (espaço específico onde artistas e empresários da música se encontrarão para trocar informações, apresentar projetos e firmar futuros negócios), painéis e oficinas, além de shows de diferentes gêneros musicais e da segunda edição gaúcha do projeto Imagem e Comprador. Todas as atividades tem entrada franca.

O lançamento em Novo Hamburgo contou com a presença dos coordenadores do evento, deputado estadual Ronaldo Zülke (PT), que coordena também o Fórum de Economia da Cultura da Assembleia Legislativa, e Moysés Lopes, do Fórum Permanente de Música, do prefeito Tarcísio Zimmermann (PT), e da secretária de Cultura hamburguense, Anita de Oliveira (todos na foto). Participaram ainda o secretário de Cultura de Sapucaia do Sul, Adriano Mazzuchello, o presidente da Fenac, Ricardo Michaelsen, membros da GB Produtora, organizadora do evento, além de representantes de outras prefeituras da região.

TRADIÇÃO

Zülke salientou a forte tradição cultural de Novo Hamburgo, em especial, na música. Disse que a Feira pretende proporcionar o encontro da cadeia produtiva do setor e contribuir para a organização dos agentes de cultura. “A Feira identifica a possibilidade de incorporar no debate da música a sua amplitude econômica”, afirmou o deputado. Moysés Lopes destacou a importância do evento no cenário internacional. “Do ponto de vista de investimentos, os olhos estarão voltados para o Brasil. Nestes dias, o Rio Grande do Sul irá atrair a atenção de outros estados e de outros países”, avaliou.

INSCRIÇÕES PRORROGADAS

As inscrições para a rodada de negócios do projeto Imagem e Comprador foram prorrogadas até o dia 12, na próxima quinta-feira. Saiba como participar em www.bma.org.br/nhci. A Brasil, Música e Artes (BM&A) é a executora deste projeto com recursos da Apex Brasil.

A Feira da Música do Sul é organizada pela GB Produtora em parceria com a Assembléia Legislativa gaúcha, Fórum da Música do Rio Grande do Sul, Prefeitura Municipal de Novo Hamburgo e Fenac. Tem ainda apoio de BM&A, CEEE, Sebrae, BNDES, Unimed, Vonpar e Converse e patrocínio de Petrobras e Eletrobrás, com financiamento da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura.

Com informações da Imprensa GB Produtora

FOTO: divulgação

Compartilhar

“Cante e dance no ritmo da paz”

Avançar »

Campo Bom recebe o espetáculo “Os Ruivos”

Um comentário

  1. 10 de novembro de 2009

    Li no jornal NH sobre as atrações da feira. Não fala de nenhuma atração jovem. Acredito que sejamos um dos públicos mais interessados nessa feira, mas e as atrações jovens?

    Obrigada.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*