Coluna Conexão Política – Mudança no PDT: Antônio Lucas vence Gilson Thoen e comandará o partido na cidade

Por Guilherme Darros
conexaopoliticavaletv@gmail.com

O PDT de Novo Hamburgo, maior partido da cidade em número de filiados, está sob novo comando: o ex-vereador Antônio Lucas derrotou o também ex-vereador e candidato a vice-prefeito na chapa de Luís Lauermann nas eleições de 2016, Gilson Thoen, o Mamute, na disputa pelo diretório municipal do partido realizada no último sábado. Lucas contou com o apoio de Marcos Hatzenberger, que se apresentava como candidato mas aderiu à sua candidatura, recebendo um total de 777 votos contra 659 de Gilson, que contava com o apoio do ex-vereador e então presidente da sigla, Ricardo Ritter, o Ica. 24092179611_45bae2a3bb_z
Semana foi filiações
A disputa acirrada pelo diretório não foi nenhuma novidade. Ao longo das últimas semanas que antecederam o pleito, o próprio presidente Ica já comentava sobre uma grande quantia de novos filiados que estavam sendo trazidos para o partido tanto pelo grupo de Antônio Lucas, quanto pelo grupo de Gilson para votarem na convenção de sábado.

Vereadores estavam com Gilson
Os dois vereadores do PDT no legislativo municipal, Enfermeiro Vilmar e Felipe Kuhn Braun, estavam apoiando Gilson Thoen na disputa interna, inclusive visitaram os jornais da cidade ao lado dele. Antônio Lucas mostrou toda sua força, e agora resta saber como será a relação entre sigla e os parlamentares que a representam.

Enfermeiro Vilmar
Felipe Kuhn Braun

Lorena Mayer também
A ex-vice-prefeita Lorena Mayer também estava apoiando Gilson Thoen, afinal, ela e Antônio Lucas não têm uma boa relação, por resquícios da conturbada eleição suplementar de 2012/2013 na cidade.

Lorena Mayer

Rafael Lucas é primeiro suplente

Vale lembrar que o filho de Antônio Lucas, o jovem Rafael Lucas, que foi candidato a vereador na eleição de 2016, concorrendo no lugar de seu pai, é o primeiro suplente de vereador do PDT. E lembro ainda que os vereadores devem votar no legislativo, conforme orientação partidária, sob pena de cassação do mandato, caso o diretório assim decida. Portanto, é Lucas quem vai dar as cartas agora, e isso irá influenciar diretamente na Câmara.

Rafael Lucas

Gilson se colocava como pré-candidato a deputado federal

Uma das pretensões de Gilson Thoen, caso assumisse a presidência do PDT, era se fortalecer para ser candidato a deputado federal nas eleições em 2018. Agora, resta saber se ele mantém o desejo de concorrer, e se contará com o apoio do diretório hamburguense, ou somente de seu grupo.

Gilson Thoen

Compartilhar

Coluna Conexão Política – Projeto prevê divulgação dos nomes dos servidores no portal Transparência

Avançar »

Coluna Conexão Política – Lei Kandir e o futuro financeiro do estado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*

Turismo
home_central_vertical