• Visualizações 1374

Para alunos e em breve para a comunidade, universidade cria Centro de Estética e Cosmética

À medida que acadêmicos forem evoluindo em curso, cada vez mais procedimentos poderão ser realizados para a comunidade.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Um espaço voltado para o bem-estar e a beleza que, em breve, estará disponível para a comunidade hamburguense foi inaugurado na Universidade Feevale: o Centro de Estética e Cosmética. O local atenderá, inicialmente, a demanda dos estudantes do curso de Tecnologia em Estética e Cosmética, iniciado no segundo semestre de 2011.

A obra no Campus II da Feevale custou cerca de R$ 1 milhão de reais e foi executada em seis meses, conta a coordenadora do curso de Estética e Cosmética, Cristiane Saraiva. “Durante um semestre, visitamos diversos locais no Brasil para avaliar as necessidades e fazer o planejamento e, depois, a construção se deu em seis meses”, conta ao novohamburgo.org. “E como fica em um andar alto [o quarto do prédio Branco] e temos aparelhos como banheiras, por exemplo, foi preciso reforçar a estrutura do terceiro andar.”

Para que os alunos realizem as práticas no novo centro, serão abertas chamadas para atendimentos, conforme a demanda das disciplinas, que serão divulgadas posteriormente. À medida que os acadêmicos forem evoluindo nas disciplinas, cada vez mais procedimentos poderão ser realizados.

Aulas práticas deixam

estudantes ansiosas

A inauguração realizada na segunda-feira, dia 18, contou com a presença de convidados, autoridades da universidade e estudantes do curso, que puderam conhecer salas especialmente dedicadas a massoterapia, estética fácil e corporal, podologia, relaxamento, banhos, bronzeamentos e outros. Égina Martins, que reside em Canoas, ainda está apenas no primeiro semestre, mas ansiosa pelas aulas práticas. “Principalmente as de estética corporal e facial”, explica. A colega Tainara Leal, também do primeiro semestre, busca qualificação com o curso, pois já trabalhava em um salão com maquiagens e penteados.

A professora Simone Verza, que acompanhou a construção e a concepção do projeto, comemora agora o resultado. Suas aulas, mesmo que voltadas para a teoria (é titular das disciplinas de Cosmética I, II e III), também serão positivamente afetadas pela novidade. “Vai ser possível aliar teoria e prática com os alunos para que possam visualizar, de forma mais interessante, o que vão precisar no mercado de trabalho”, comenta.

Esteticistas podem trabalhar

em conjunto com médicos

O centro busca oferecer uma estrutura similar à de um “day spa”, com possibilidade de se passar um dia em tratamentos de estética e cosmética. Poderão ser realizados procedimentos como cortes de cabelo, tinturas, embelezamento de mãos, podologia, massagens e tratamentos estéticos e relaxantes, drenagem linfática e tratamentos para combater o envelhecimento do rosto, entre outras possibilidades.

Um centro de estética cuida de pessoas saudáveis, mas os esteticistas podem trabalhar em conjunto com médicos de diversas áreas, esclarece a professora Janaína Peixoto. Exemplos disso são o tratamento de acne e o auxílio nos tratamentos pós-operatórios de cirurgias plásticas.

Veja a lista de ambientes e serviços disponíveis:

– Espaço de anexos cutâneos (mais de 20 lugares para diversos procedimentos)

– Estética facial e corporal (15 macas, com uma sala geral e sete salas individuais de atendimento

– Podologia (11 lugares)

– Cinco cadeiras Quick para Shiatsu

– Três banheiras de hidromassagem, uma delas com cromoterapia

– Um ofurô

– Sauna seca

– Cabine de banho com jatos e cromoterapia

– Pedilúvio

– Espaço de bem-estar para os pés

– Sala de jet bronze (bronzeamento a jato)

Duas vias: preparação para o mercado

e atendimento à comunidade

A Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos – Abihpec afirma que o Brasil é o terceiro maior consumidor de cosméticos no mundo. Está atrás, apenas, dos Estados Unidos e do Japão. Spas, clínicas e salões de beleza faturam mais de R$ 25 bilhões por ano.

“Com certeza, o egresso, após passar por este espaço, terá condições de atuar em qualquer uma das áreas da estética e da cosmética”, avalia o diretor do Instituto de Ciências da Saúde da universidade, professor Cesar Augusto Teixeira. No ano passado, foi sancionada, pela presidência, a lei 12.592, que dispõe sobre o reconhecimento das atividades profissionais de cabeleireiro, barbeiro, esteticista, manicure, pedicure, depilador e maquiador.

COMUNIDADE – No decorrer das disciplinas, como Laboratórios de Estética e Cosmética Corporal, Facial e Capilar, entre outras, o aluno exercita os conteúdos aprendidos na sala de aula por meio da execução dos diversos procedimentos estéticos na comunidade em geral.

Com informações de Imprensa Feevale

FOTOS: Leonardo Rosa / Universidade Feevale

Compartilhar

Anilado se prepara para partida fora de casa contra o Cerâmica nesta quarta-feira

Avançar »

CDL-NH pede mais segurança pública

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*