Empate no Uruguai e tudo será decidido no Brasil

Peñarol e Santos não saem do 0 a 0 e agora decidem o título na próxima quarta-feira, no estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Nesta quarta-feira, 15, no estádio Centenário, em Montevidéu, Peñarol e Santos disputaram os primeiros 90 minutos da final da Taça libertadores da América de 2011.

Em uma noite fria, típica do inverno uruguaio, Peñarol e Santos não saíram do 0 e agora decidem o título da Taça Libertadores da América de 2011, na próxima quarta-feira, 22, no estádio do Pacaembu, em São Paulo. O 0 a 0 possibilita ao Peixe a chance de jogar por um placar mínimo, no Pacaembu, para conquistar o tricampeonato da Taça Libertadores. Se houver novo empate, prorrogação. Persistindo a igualdade, pênaltis.

Na última vez que chegou a final da competição sul-americana, o Peixe foi derrotado pelo Boca Juniors-ARG no primeiro jogo, em Buenos Aires, por 2 a 0. No Morumbi, sofreu outro revés, por 3 a 1, e ficou com o vice de 2003.

Desta vez, depois de um jogo pegado, com marcação forte no meio de campo, e um gol a favor dos uruguaios muito bem anulado pelo auxiliar aos 41 minutos da etapa final, o Santos volta para o Brasil com a grande oportunidade de vencer e conquistar  o Tri.

Já o Peñarol, mesmo sem ser o favorito, também precisa de uma vitória simples para conquistar a sua sexta Libertadores. Campeão nos anos de 1960, 1961, 1966, 1982 e 1987, o clube uruguaio conta com o argentino Martinuccio, camisa 10 do Peñarol, para conquistar o hexa.

Já o Santos, além de contar com Neymar, poderá ter os retornos do meia Paulo Henrique Ganso, do lateral direito Jonathan e do lateral esquerdo Léo, todos recuperados de lesão.

FOTO: EFE

Compartilhar

Damião empata no fim e livra Internacional das vaias

Avançar »

Domingo para dupla Gre-Nal iniciar reação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*