Universidad Católica vence em pleno Olímpico e Grêmio se complica

Chilenos fizeram 2 a 1 nesta terça, obrigando gaúchos a vencer fora de casa marcando pelo menos dois na semana que vem.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Os gremistas engoliram um prato indigesto nesta terça-feira, dia 26, no estádio Olímpico. Na verdade, a grafia correta é Pratto…

Trata-se do sobrenome do centroavante da Universidad Católica que marcou os dois gols da vitória chilena em Porto Alegre, na primeira partida das oitavas-de-final da Libertadores 2011. O Grêmio levou 2 a 1 e se complicou.

Agora, para passar às quartas e manter aceso o sonho do tricampeonato da América, o time de Renato Gaúcho terá que vencer no Chile, na semana que vem (quarta-feira, 04 de maio, 21h50min) marcando pelo menos dois gols. Em caso de repetir-se o placar do Olímpico, só que a favor dos gaúchos, a decisão vai para os pênaltis. Vitórias a partir de 3 a 2 dão a vaga ao Tricolor.

GAUCHÃO – As atenções voltam-se, antes, ao Gre-Nal que decide o segundo turno do Campeonato Gaúcho 2011. O clássico será realizado no próximo domingo, dia 1º, às 16 horas, no estádio Beira-Rio. Se vencer, o Grêmio conquista o título estadual antecipado. Se perder, terá de enfrentar o Inter em mais dois Gre-Nais para saber quem fica com a taça.

Pratto indigesto

O torcedor acatou a ordem do técnico e ídolo Renato Portaluppi e lotou o estádio Olímpico. Mais de 35 mil pessoas. O que ninguém esperava era o cardápio que aguardava, quentinho, sob os cuidados de Lucas Pratto. Resultado: o Grêmio saiu de campo vaiado.

Mas a história do confronto poderia ser outra se aos 16 minutos o árbitro Nestor Pitana tivesse visto o pisão de Tomás Costa no rosto de Rochemback, depois que o capitão gremista sofreu falta. Os donos da casa acabaram se desetabilizando com o lance e a situação só piorou. Aos 28 minutos, Pratto aproveitou rápido contra-ataque e abriu o placar para a Universidad Católica.

E engana-se quem pensa que nada poderia ser pior do que sofrer gol em casa. Aos 34 minutos, Borges acertou uma cotovelada,  fora do lance, no rosto do zagueiro Henríquez. Avisado pelo auxiliar Hernan Maidana, o árbitro expulsou o camisa 9 tricolor. Na saída de campo, Renato encarou o centroavante, que foi direto para o vestiário.

SEGUNDO TEMPO – Depois do intervalo, o Grêmio voltou com o atacante Lins no lugar do volante Willian Magrão. A modificação até deu resultado, mas não foi suficiente para que o Tricolor conseguisse penetrar na defesa chilena.

Se furar o bloqueio não era possível, o “maestro” Douglas resolveu arriscar de longe. Com seu pé esquerdo mortal, o camisa 10 chutou da intermediária e acertou o ângulo superior direito de Garcés para empatar. Golaço! Os gremistas passaram a acreditar na virada. Afinal, a imortalidade sempre paira sobre o Olímpico.

Só que a Católica mostrou porque é considerada um visitante indigesto e provou que, um dia, todo mundo morre. Aos 29 minutos, novamente aproveitando contra-ataque, Lucas Pratto deslocou Marcelo Grohe, de cabeça. Pôs os chilenos na frente e, de quebra, chegou a vice-artilharia da competição com seis gols.

FOTO: divulgação / Grêmio

Compartilhar

Agora é pra valer! Grêmio começa luta por vaga nas quartas

Avançar »

Inter vai ao Uruguai enfrentar o pentacampeão Peñarol

Um comentário

  1. alisson
    27 de abril de 2011

    eu acho q o gremio tinha q venser
    para n se cumplicar mais ainda

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*