Grêmio vence e assume a liderança do Grupo 2

Com gols de André Lima e Borges, Tricolor venceu fez 2 a 0 no León de Huánuco e assumiu provisoriamente a liderança do Grupo 2.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O estádio Olímpico não estava lotado, é verdade. Pouco mais de 28 mil pessoas. O Grêmio, sem Paulão e Lúcio. Fatores que poderiam gerar algum sofrimento para o torcedor.

Só poderiam, porque com a “dupla dinâmica” André Lima e Borges no ataque, o Tricolor venceu o León de Huánuco-PER, por 2 a 0, nesta quinta-feira, dia 03. Com o resultado, sobe para os seis pontos e empata com os colombianos do Junior Barranquilla, na liderança do Grupo 2 da Libertadores 2011, só que pode perder o posto na próxima semana, quando o Oriente Petrolero-BOL recebe o Barranquilla. O León de Huánuco, por sua vez, permanece com três pontos, na terceira posição.

Agora, o Grêmio volta a jogar pela competição continental somente em 15 de março, quando novamente enfrenta o León de Huánuco, mas desta vez no Peru. Pelo Gauchão 2011, decide o título da Taça Piratini, o primeiro turno, na quarta-feira de cinzas, dia 09, no estádio Olímpico.

Dupla Dinâmica

O jogo iniciou com o Grêmio mantendo a posse da bola e o León de Huánuco fechadinho, saindo nos contra-ataques. Mesmo com esse panorama, foi a equipe peruana que assustou primeiro. Aos 11 minutos, Orejuela é lançado em profundidade, a zaga do Grêmio bobeia e o atacante entra livre. Victor sai do gol e o atacante peruano leva para a esquerda e finaliza para o goleiro, convocado por Mano Menezes, mandar para escanteio.

O dono da casa continua dominando nos minutos seguintes, mas não consegue finalizar contra o gol de Juan Flores. As melhores chances são em bola parada, já que no campo ofensivo é uma jogada forte de Renato Gaúcho é forte. E foi justamente por aí que o Tricolor abriu o placar. Em cobrança de falta, Douglas levanta na área, André Lima desvia de cabeça e faz 1 a 0. O gol tranqüilizou os jogadores e a torcida, que já murmurava a cada lance errado.

SEGUNDO TEMPO – Na etapa final, o Grêmio conseguiu fazer o segundo antes dos 10 minutos e definitivamente liberou a tensão que reinava no Olímpico. Aos 07 minutos, Douglas levanta na área, André Lima é derrubado na confusão: pênalti! Borges cobrou forte, no canto direito de Juan Flores, e ampliou.

Após o gol, o Grêmio, mais solto, criou várias chances. Aos 13 minutos, Borges foi lançado em profundidade, invadiu a área, driblou o goleiro, mas perdeu o ângulo. Aos 24, foi a vez de Gilson fazer grande jogada pela esquerda. O lateral foi ao fundo e cruzou para André Lima, que sem marcação, nem goleiro, finalizou para fora. Inacreditável! Nem tanto quanto o gol perdido contra o Liverpool-URU, na Pré-Libertadores, mas era um “gol feito”.

No fim do jogo, Borges e Bruno Colaço quase transformaram a vitória em goleada, mas as duas finalizações passaram rente a trave de Juan Flores e o placar ficou mesmo em 2 a 0, gols da “Dupla Dinâmica” para o Imortal Tricolor. Quem duvidava que dois centroavantes, juntos, poderiam dar certo, parece que estava enganado… Pelo menos é o que revelam os números!

Classificação

FOTO: AFP

Compartilhar

Mobilização total: Grêmio enfrenta o León de Huánuco

Avançar »

Grêmio: Kajuru divulga diálogo completo com Renato Gaúcho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*