• Visualizações 3391

Gauchão 2010: Grêmio é campeão do 1° turno

Jogando no estádio Olímpico o Grêmio vence o Novo Hamburgo e é campeão do primeiro turno do Gauchão 2010. O volante Ferdinando, criticado pela torcida, foi o homem do gol que deu o título a torcida gremista.

Da Redação redacao@novohamburgo.org

Quem acreditou que o Novo Hamburgo iria jogar na defesa contra o Grêmio se enganou feio.

O técnico Gilmar Iser entrou em campo com a mesma equipe que começou o jogo semifinal contra o Internacional, com Gustavo Papa sendo o único atacante de ofício do Novo Hamburgo, mas os alas Paulinho e Chicão junto com os meias Preto e Edimar se somavam no ataque fazendo o Anilado atacar com até cinco jogadores.

No lado do Grêmio o técnico Silas também manteve a equipe que venceu o Inter de Santa Maria na semifinal, somente com o meia Hugo na vaga do lesionado Leandro, com Borges e Jonas na frente, Hugo e Douglas no meio e com a chegada do lateral direito Mário Fernandes o tricolor também atacava com cinco jogadores.

Com essas formações táticas das equipes o jogo ficou muito aberto, com o Novo Hamburgo trocando passes laterais e quase sempre terminando a jogada com o lateral Paulinho cruzando para Gustavo Papa e o Grêmio também trabalhando a bola com velocidade e quase sempre aproveitando as costas do lateral Paulinho para atacar com Jonas e Mário Fernandes.

Se o jogo era corrido e aberto ele também se tornou faltoso, pois seguidamente os jogadores de ambos os times precisavam matar a jogada para recompor sua defesa. O arbitro Carlos Simon não deixou o jogo ficar violento, pois era só o jogador fazer uma falta que matasse o contra-ataque adversário, para o arbitro aplicar o cartão amarelo e assim com 16 minutos de jogo o Grêmio já tinha Mauricio e Ferdinando e o Noia Edson Borges e Cláudio Luiz, pendurados com o cartão amarelo.

Se o jogo era faltoso o jeito foi aproveitar a bola parada e foi assim que o Grêmio abriu o placar. Aos 19min o contestado volante Ferdinando aproveitou uma falta frontal e soltou uma bomba no canto esquerdo de Juninho que nada pode fazer.

Após o gol tricolor o jogo ficou menos faltoso, mas nem assim as equipes conseguiram criar oportunidades para fazer mais gols. O Novo Hamburgo só foi levar perigo ao gol de Victor aos 41min quando Paulinho cruzou da esquerda e o centroavante Gustavo Papa cabeceou com perigo.

Na volta do intervalo o técnico Gilmar Iser voltou com uma modificação, retirou o zagueiro Micael e colocou o meia/atacante Rodrigo Mendes, a mudança só não surtiu o efeito esperado por que aos 13min o goleiro Victor fez uma excelente defesa após Rodrigo Mendes soltar uma bomba de fora da área.

Iser tentou de tudo, aos 25min retirou o zagueiro/lateral/volante Chicão e colocou o meia/atacante Michel, deixando o Anilado com apenas dois zagueiros, mas com três homens de finalização.

O contra veneno do técnico Silas foi fechar o Grêmio colocando o meia Maylson no lugar do atacante Jonas e uns minutos depois o volante Adilson no lugar do meia Douglas. Silas foi chamado de burro pela torcida, mas essa preocupação do técnico tricolor tem fundamento, já que até o jogo deste domingo, 28, o Grêmio havia tomado gol em todas as partidas.

Vendo que o Grêmio tinha recuado e que o jogo até o momento não levava perigo a nenhum dos gols, o técnico Anilado colocou o talismã Maiquel no lugar do meia Preto. Maiquel é um jogador de muita velocidade, mas no momento que entrou no jogo, aos 37min, o Grêmio já estava fechadinho e não dava espaços para a correria do atacante Anilado.

Mesmo assim quase que a estrela do técnico brilhou novamente, quando Rodrigo Mendes roubou a bola de Rochemback e tocou para Maiquel que invadiu a área em altíssima velocidade e cruzou para o atacante Michel, mas antes da bola chegar, apareceu o pé salvador do zagueiro Maurício.

Fim de jogo e dupla comemoração tricolor, primeiro pelo título do primeiro turno do Gauchão 2010 e segundo para comemorar o primeiro jogo da temporada 2010 sem sofrer gol.

Rodrigo Mendes, ainda no gramado que já o consagrou, lamentou a derrota falando que o Novo Hamburgo merecia um resultado melhor pelo belo segundo tempo da equipe.

– A gente equilibrou o segundo tempo, fomos melhores e até poderíamos ter empatado o jogo, mas uma bola parada tirou o nosso título, lamentou Rodrigo Mendes.

Ficha do jogo:

Grêmio (1): Victor, Mário Fernandes, Rafael Marques, Maurício e Fábio Santos; Ferdinando, Fábio Rochemback, Douglas (Adílson) e Hugo; Jonas (Maylson) e Borges (William). Técnico: Silas.

Novo Hamburgo (0): Juninho, Cláudio Luiz, Micael (Rodrigo Mendes) e Edson Borges; Chicão (Michel), Emerson, Márcio Hahn, Preto (Maiquel), Edmar e Paulinho; Gustavo Papa. Técnico: Gilmar Iser.

Gol: Ferdinando, aos 19 minutos do primeiro tempo;

Cartões amarelos: Maurício, Ferdinando; Fábio Santos, Fábio Rochemback (Grêmio); Edson Borges, Cláudio Luiz (Novo Hamburgo).

Estádio: Olímpico. Data: 28/02/2010. Árbitro: Carlos Simon. Auxiliares: Altemir Hausmann e Paulo Conceição.

FOTO: reprodução / gremio.net

Compartilhar

4 comentários

  1. volmir silvera dos santos
    1 de março de 2010

    o novo hamburgo é o melhor de fora de poa

    Responder
  2. francieli
    1 de março de 2010

    dale dale gremio campeao do gauchao
    nos somos imortais e gremio ate morrer

    Responder
  3. Fernanda Amorim
    2 de março de 2010

    Grêmio não é atoa que és chamado de IMORTAL. Estamos contigo pra sempre. És o maior de Porto Alegre, o Inter é só um passatempo. Amo o GRÊMIO de todo coração!!! Fomos campeões do 1° e vamos ser do 2° esperem e verão…

    Responder
  4. valerio mariano kovalski
    2 de março de 2010

    dale dale gremio imortal tricolor desde 1903 vamos gremio canpeao gaucho 2010

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*