Gauchão 2011: Renato vence Falcão e Grêmio coloca uma mão na taça

Jogando para a frente, no bom e velho estilo Portaluppi, Tricolor venceu o Inter por 3 a 2 em pleno Beira-Rio e pode até perder no próximo domingo para ser bicampeão.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O Grêmio venceu o Inter por 3 a 2 em pleno estádio Beira-Rio neste domingo, dia 08, e leva grande vantagem para o jogo decisivo do Gauchão 2011, na semana que vem, no Olímpico.

Com a vitória por 3 a 2, o Tricolor tem, além do direito de empatar, a possibilidade de até perder por 1 a 0 ou 2 a 1 para ser campeão. Já o Inter busca dois gols de diferença ou qualquer vitória acima de 4 a 3 para reverter o quadro e evitar o bicampeonato gremista.

O clássico 386 começou favorável ao donos da casa, que abriram o placar logo aos oito minutos, depois que D’Alessandro cruzou para Rafael Sobis, que, de costas para o gol, escorou para Andrezinho chutar sem chances para Marcelo Grohe: 1 a 0.

???O Grêmio respondeu três minutos depois, quando Bolívar perdeu a bola para Douglas. O camisa 10 avançou e tocou para Viçosa, mas o atacante se complicou com a saída de Renan e o goleiro colorado fez uma linda defesa. O Inter quase ampliou aos 20 minutos. Damião levou vantagem sobre a defesa tricolor e tocou para Andrezinho finalizar, mas desta vez Marcelo Grohe fez a defesa.

Aos 26 minutos, foi D’Alessandro quem fez linda jogada pela lateral-direita e passou para Damião rolar para Kleber. O lateral invadiu a área e chutou para mais uma defesa de Grohe. Aos 35 minutos, contra-ataque do Grêmio. Mário Fernandes tabela com Viçosa, que depois de receber do lateral direito invade a área e chuta para fora.

A tarde reservava algo melhor para o camisa 29 gremista, que ganhou a vaga de Borges no ataque. Aos 38 minutos, a história de Viçosa começou a mudar. Depois de perder dois gols na cara, o atacante recebe lançamento de Rochemback e aproveitou uma saída errada de Renan para, de cabeça, mandar a bola para o gol vazio e empatar.

SEGUNDO TEMPO – O Inter voltou para a segunda etapa e mostrou para seu torcedor que o apagão ocorrido contra o Peñarol não foi acaso do destino. Com 40 segundos de jogo, o Inter sofreu um gol. Desta vez, o da virada do Grêmio. Os uruguaios fizeram a 15 segundos, na última quarta-feira, 04.

O Grêmio saiu com a bola e trocou passes; ela chegou aos pés de Leandro, que dominou, tocou, passou para receber na frente de Viçosa e chutar rasteiro no canto direito do goleiro Renan: 2 a 1.

O torcedor colorado passou a vaiar o lateral-direito Nei e o zagueiro Bolívar. O Grêmio aproveitou e passou a jogar com Leandro em cima da dupla, levando grande vantagem e quase fazendo o terceiro, em mais de uma oportunidade.

Aos 14 minutos, alcão, vendo a superioridade de Renato, resolveu mexer e desta vez colocou Cavenaghi e Oscar nas vagas de Sobis e D’Alessandro. Um minuto depois o treinador gremista foi obrigado a colocar Neuton no lugar de Rodolfo, que sentiu um problema muscular.

As mudanças modificaram e deram velocidade ao Inter, deixando o jogo mais aberto. Aos 36 minutos, Kleber cruza da intermediaria e a bola encontra Leandro Damião na segunda trave. O camisa 9 tenta escorar para Bolivar, mas a bola desvia na zaga e tira Grohe da jogada. Lance de sorte e 2 a 2 no placar.

Com o empate, o ânimo colorado foi renovado, mas aos 41 minutos, Lúcio faz um lindo lançamento para Viçosa. O centroavante aproveita um vacilo de Kleber, que saiu atrasado e de cabeça encobre o goleiro Renan, que novamente estava adiantado. Após o terceiro, Escudero mata um contra-ataque do Inter ao fazer falta em Rodrigo e é expulso.

FOTO: Jefferson Bernardes/VIPCOMM

Compartilhar

Brasileirão 2010: Vitória do profissionalismo no Engenhão

Avançar »

Samba do crioulo doido: na folia de Momo quem dança no Estádio Olímpico é Caio Júnior

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*