Sem brilho, Brasil vence segundo amistoso da “Era Mano Menezes”

VEJA OS GOLS! Seleção faz 3 a 0 no Irã jogando em Abu Dhabi e volta a campo na próxima segunda-feira, dia 11, contra a Ucrânia. Gols foram de Daniel Alves, Pato e Nilmar.

Felipe de Oliveira felipe@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Dois jogos, duas vitórias. É o saldo do início da “Era Mano Menezes”.

Números que superam o futebol apresentado nesta quinta-feira, dia 07, em Abu Dhabi. Sem brilho, a Seleção Brasileira fez 3 a 0 no Irã no segundo amistoso sob o comando do novo técnico.

Leia Mais

Era Mano Menezes na seleção começa com jeito de Brasil

Daniel Alves, Alexandre Pato e Nilmar garantiram a goleada, que não diz o que foi o jogo. O Brasil chegou a levar pressão dos iranianos. Tomou até gol mal anulado quando o placar ainda era 0 a 0.

Se o que vale é a vitória, os brasileiros vão com moral para mais um amistoso na próxima segunda-feira, dia 11. O confronto é com a Ucrânia, no estádio do Derby County, Inglaterra. Teste que promete exigir mais da seleção canarinho. Forte mesmo, no entanto, deve ser o duelo de novembro. No dia 17, o adversário é a eterna rival Argentina.

Calor no início,

refresco no final

A época é de calor nos Emirados Árabes. Precisamente, 35º graus à noite no estádio Zayed Sports City. Os brasileiros sentiram o clima. Pelo menos foi o que pareceu pelos primeiros minutos de jogo.

O Irã começou melhor, pressionando. Aos 05 minutos, já mandava a bola para as redes com Gholami. Gol mal anulado pela arbitragem, que marcou impedimento. Daí adiante, o Brasil até equilibrou as ações, mas os minutos seguintes seriam de dar sono. É a sensação que teve a equipe do Portal novohamburgo.org que acompanhava a partida na tarde chuvosa do Vale do Sinos.

Emoção mesmo, só com uma bola parada. Daniel Alves cobrou falta aos 13 minutos no ângulo. Lá onde a coruja dorme! Golaço! A vantagem no placar parece ter despertado a Seleção Brasileira e três minutos depois, Robinho fez boa jogada pela direita, deu para Pato, que tirou do goleiro, e a zaga do Irã afastou antes que ela entrasse. Robinho ainda carimbaria a trave e Pato perderia o rebote aos 20 minutos. No primeiro tempo, foi isso.

GOLEADA – Quando a bola rolou para a etapa final, o que menos poderia imaginar o torcedor era uma goleada. Pelo contrário. Até a vitória esteve em risco. Logo aos 03 minutos, em cobrança de falta, livre na área Nekounan carimbou a trave brasileira.

“Quem não faz, leva!”. Quem nunca ouviu falar? Azar é do Irã. Alexandre Pato decidiu por o ditado em prática. Tentou aos 07 minutos, cara a cara com Rahmati. O goleiro pegou. Depois, bateu de fora da área, ao 12, Rahmati mandou para escanteio.

Tem outro ditado que diz “água mole, pedra dura, tanto bate até que fura”. Aos 23 minutos, em seu primeiro lance, Nilmar deu belo passe para Elias, que deixou Pato de frente para o gol. Dessa vez, o centroavante não desperdiçou. Bateu forte, no alto, e ampliou.

A goleada era questão de tempo. Só que põe tempo nisso! Nilmar também queria deixar o dele. André Santos ajudaria. Aos 39 minutos, o lateral-esquerdo foi à linha de fundo e rolou para trás. O atacante bateu de primeira e o goleiro iraniano pegou. Aos 46, enfim, um placar que expressa melhor a grandeza dos dois países no futebol. De novo André Santos cruzou e Nilmar, livre, só teve o trabalho de empurrar para o gol: Brasil 3 a 0.

Veja os gols nas imagens da Rede Globo:

FOTOS: Ali Haider / EFE

Compartilhar

Aeroportos brasileiros preocupam Comitê Olímpico Internacional

Avançar »

Brasil vence terceiro amistoso, mantém 100% com Mano, mas não empolga

sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*