• Visualizações 1314

Libertadores 2010: Colorados voltam da Argentina com 3 a 1 na bagagem e complicam classificação

Derrota para o Banfield obriga Inter a vencer por 2 a 0, na semana que vem, em Porto Alegre, se quiser chegar às quartas-de-final. Direção reclama muito da arbitragem.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Nem o mais pessimista dos colorados poderia sonhar – ou ter pesadelos – com a noite desta quarta-feira, dia 28.

O Inter traz da Argentina 3 a 1 na bagagem e para chegar às quartas-de-final da Libertadores terá que vencer o Banfield por 2 a 0 na semana que vem, em Porto Alegre. Complicou!

E o resultado não foi o pior. Apesar de entrar em campo no Estádio Florencio Sola, na cidade de Lomas de Zamora, com apenas um atacante, os gaúchos fizeram uma das melhores partidas da temporada fora de casa. Não se retrancaram e viram a arbitragem ser decisiva na derrota. A direção não se conforma.

Agora, uma pausa na competição continental para a final do Gauchão 2010, neste domingo, 02 de maio, às 16 horas, no Estádio Olímpico. Não será fácil a vida dos colorados nos próximos dias. Para sair do estadual campeões precisam fazer 3 a 0 no clássico Gre-Nal, que pode ser uma amostra do que o time quer na Libertadores.

O Jogo

Alecsandro começou a partida sozinho no ataque. A estratégia do técnico Jorge Fossati, por incrível que pareça, quase deu certo logo aos 02 min, quando o camisa 9 recebeu de Andrezinho e chutou com perigo. A resposta do Banfield veio quatro minutos depois, com Ramírez que, após grande jogada do ataque, finalizou para defesa de Pato Abbondanzieri.

Aos 19 min, a arbitragem começava a dar mostras de que não estava em sua melhor noite. Um dos lances que poderiam mudar a história do jogo. Fabiano Eller recua sem força, Abbondanzieri tenta driblar Ramírez e perde a bola para Fernández que, sem goleiro, rola para Ramírez finalizar para o gol vazio. O auxiliar marca impedimento, só que o atacante argentino estava atrás da linha da bola.

O Inter não tinha nada a ver com isso e voltou a atacar. Alecsandro, aos 21 min, chegou a balançar as redes, mas dessa vez o outro auxiliar acertou na marcação de impedimento. Quase que aos 25 min o Colorado reacende o trauma da bola aérea do Gre-Nal. López, sozinho, cabeceou para grande defesa de Abbondanzieri. O segundo erro do juiz uruguaio viria aos 37 min. Nei foi derrubado na área argentina, mas Jorge Larrionda mandou o jogo seguir.

SEGUNDO TEMPO – Os dois times voltaram sem modificações formais, mas deixaram a lentidão de lado e partiram para o ataque. A mudança de postura foi benéfica para o jogo e para o Banfield, que logo aos 02 min abriu o placar com James Rodríguez. A resposta Colorada veio com Kleber, num belo chute que parou no ângulo esquerdo de Lucchetti: 1 a 1, aos 05 min.

Parecia que os colorados trariam um bom resultado para o Beira Rio. Aos 12 min, no entando, em um lance isolado o lateral-esquerdo Kleber foi expulso, após afastar a bola e pisar no adversário, sem intensão. Mais um erro da arbitragem. Na cobrança da falta, o segundo gol dos donos da casa e o quarto erro decisivo do trio que comandava o confronto. Roberto Battión finalizou para as redes, livre no meio da área, em impedimento.

Depois do lance do gol, o jogo parou por quase cinco minutos. Jorge Fossati colocou a mão na cabeça e disse ter sido atingido por um objeto. Foi atendido pelos médicos do Inter e a partida seguiu.  Aos 32 min, Andrezinho sofreu falta na entrada da área, D’Alessandro cobrou no ângulo, mas Lucchetti fez linda defesa. Três minutos depois, após cobrança de escanteio, o trauma Gre-Nal voltou de vez. Fernandéz aproveitou falha de marcação na área colorada para fazer 3 a 1 e decretar o resultado final.

Ficha do Jogo

Banfield (3): Lucchetti, Julio Barrazar, Ladino, Victor Lopez e Jonathan Maidana; Battión, Erviti, Quinteros e James Rodríguez (Dos Santos); Ramírez e Fernández (Sardella). Técnico: Julio César Falcioni.

Internacional (1): Pato Abbondanzieri, Bolívar, Sorondo e Fabiano Eller; Nei, Guiñazu, Sandro Andrezinho (Taison), D’Alessandro (Everton) e Kleber; Alecsandro (Walter). Técnico: Jorge Fossati.

Gols: Rodriguez, aos dois minutos, Kleber, aos cinco, Battión, aos 13, e Fernández, aos 35 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Barrazar e Fernández (Banfield); Alecsandro, Guiñazu e Fabiano Eller (Inter). Cartão vermelho: Kleber (Inter) e Barrazar (Banfield).

Estádio: Florencio Sola, em Lomas de Zamora, Argentina. Data: 28/04/2010. Árbitro: Jorge Larrionda (Uruguai). Auxiliares: Pablo Fandiño (Uruguai) e Maurício Espinosa (Uruguai).

Resultados da Libertadores

Universitario 0x0 São Paulo

Flamengo 1×0 Corinthians

Banfield 3×1 Internacional

FOTO: reprodução / Agência EFE

Compartilhar

Libertadores 2010: Inter enfrenta o Banfield na Argentina

Avançar »

Gauchão 2010: Grêmio perde o clássico, mas ganha o título no Olímpico

2 comentários

  1. 29 de abril de 2010

    vitor o santos onten bateu mol bolao

    Responder
  2. hildebrando
    29 de abril de 2010

    realmente o Santos jogou muito,foi um jogaço, mas para mim o galo jogou mais, foi o jogo do ano e dia 05/05 promete.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*