Relator da Lei Geral confirma liberação de bebidas alcoólicas em estádios, dizem jornais

Vicente Cândido teria dito que “seria injusto penalizar um setor da economia com a proibição”, durante visita ao estádio do Corinthians.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O deputado federal Vicente Cândido (PT-SP) teria afirmado que combinou a liberação de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e com o diretor de seleções da CBF, Andrés Sanches, em reunião na semana passada sobre a mudança no Estatuto do Torcedor.

É o que informam as edições dos jornais O Estado de S.Paulo e Folha de S.Paulo desta terça-feira, dia 31. Cândido (foto) é relator da Lei Geral da Copa e teria feito a afirmação nesta segunda, 30, durante visita às obras do estádio do Corinthians, em Itaquera.

“Mostramos que seria injusto penalizar um setor da economia com a proibição”, disse o relator. “Num estádio como esse, que terá 18 pontos de venda de comida, seria injusto não poder comercializar bebida alcoólica.”

A mudança teria que ser alterada no artigo 13 do Estatuto do Torcedor, que foi incluído em 2010 e trata da segurança dos torcedores em eventos esportivos: “não portar objetos, bebidas ou substâncias proibidas ou suscetíveis de gerar ou possibilitar a prática de atos de violência”. A alteração precisaria, no entando, da aprovação do Congresso. Atualmente, a maioria dos estados do Brasil possuem leis que proíbem a venda de bebidas alcoólicas, assim como há uma regra da CBF que impede a comercialização em seus campeonatos.

“É um compromisso que foi assinado”,

argumenta secretário geral da Fifa

A Fifa tem pressionado a liberação de bebidas nos estádios durante a Copa, já que possui uma empresa fabricante de cerveja como um dos seus principais patrocinadores. “Em relação à venda de cerveja nos estádio, sempre fizemos isso em todas as Copas e nunca houve problema”, argumenta o secretário geral da federação, Jérôme Valcke.

“É um compromisso que foi assinado quando o Brasil soube que receberia o Mundial. É claro que também é uma questão comercial. Podemos discutir, mas não podemos esquecer que 95% da renda da Fifa vem de Copas do Mundo. E esse dinheiro é todo investido no futebol. Não nas federações mais ricas, que já têm muito dinheiro. Mas algumas associações dependem de nós para sobreviver. Sem o dinheiro da Fifa, elas não existiriam.”

Informações de GloboEsporte.com

FOTO: reprodução

Compartilhar

Ronaldo e secretário-geral da Fifa prometem ingressos para operários dos estádios do Mundial

Avançar »

Em visita a Porto Alegre, ministro do Esporte descarta ameaça de o Beira-Rio fica fora do Mundial

9 comentários

  1. ANDRE
    31 de janeiro de 2012

    INACREDITAVEL !!!! DEPOIS QUANDO AS COISAS ACONTECEM, SE QUEIXAM … JAH TEM TANTA VIOLENCIA NOS ESTADIOS, E AGORA AINDA VENDEM BEBIDA ALCOOLICA !!!??? ESTAO QUERENDO O QUE ??? NAO DAH PARA ACREDITAR !!!

    Responder
  2. ALBERONE REZENDE
    31 de janeiro de 2012

    Quando vejo os poderosos aqueles que julgam estar acima da vida, como estes politicos braileiros e outros que julgam estar acima da vida vem autorizar a venda de bebida em estadios de footebol euvejo porque a cada dia os estadios estao mais vazios quem gosta de esporte vai ao estadio com a familia assistir um jogo e nao beber quem vai para beber sao os iresponsaveis violentos que matam agridem as pessoas sou contra a venda de bebidas em estadios de footebol quem libera porque esta levando dinheiro das industrias de bebidas sao os que so pensam no ter e esquecem do ser

    Responder
  3. lindolfo sevegani
    31 de janeiro de 2012

    corintiano antes de beber fica em pé e depois que beber só sabe deixar os outros no chão….. lembren-se que isto de liberar verveja poderá aumentar mortes em 40%…..

    Responder
  4. Mércia silva
    31 de janeiro de 2012

    Eta País sério este, como a cara do Deputado Vicente Cândido.Muito cândido por sinal.

    Responder
  5. wanderlei gomes da silva
    31 de janeiro de 2012

    É ,infelizmente sempre exiatirá aqueles politicos irresponssaveis que,em campanha eleitoral não mostra realmente seu carater
    e preocupação com obem estar do povo.É um absurdo o que este falso representante do povo quer aprovar.Com certeza ele nunca teve um ente querido agredido em um estadio de futebol.”POR VANDALOS EMBREAGADO EM ESTADIOS.

    Responder
  6. jorge zavarize
    31 de janeiro de 2012

    o talentoso deputado é socio de alguma cervejaria para que sua empresa não perca uma oportunidade de vender alguma ? e a cervejaria após aqueles atos criminosos no depois dos jogops vai defender criminosos, ou o deputado ficará no portão do estadio oferecendo carona pra borracho?

    Responder
  7. aderito aguiar
    31 de janeiro de 2012

    Não dá pra acreditar que o “grandioso e sabedor de tudo” o nosso relator possa imaginar que liberando bebidas nos estádios possa ser uma grande passo para que possamos ser campeões, será?

    Responder
  8. Sérgio Roberto Martim.
    1 de fevereiro de 2012

    Alguns do congresso são capazes de vender mãe filhos, mulher para passar por cima da constituição. Sabemos que vivemos em uma republiqueta e ainda por cima sem o minimo de cultura, e os porcos ( POLITICOS )ainda querem virar o gamelão.Pior ainda são os que votam p/ essa raça nogenta, tornam-se cumplices dessa canalhice.

    Responder
  9. regina souza maciel
    1 de fevereiro de 2012

    O internauta quediz que só os corintianos são irresponsáveis, pode me dizer como é que vários incidentes com mortes acontecem em outros jogos e a culpa é só nossa? Acho bom voce rever este preconceito que só faz mal prá voce e pra sua família.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*