• Visualizações 634

Dupla Gre-Nal | Irritado, Renato deixa entrevista e Clemer evita polêmica com Willians

Renato avaliou atuação do Grêmio como boa e lamentou que a equipe não tenha aproveitado oportunidades criadas. Clemer justificou fato de não ter colocado uruguaio Forlán em campo. 

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A entrevista do técnico Renato Portaluppi foi curta após o empate em 1 a 1 com a Ponte Preta neste domingo, dia 24. Irritado com o telefone celular de um dos repórteres que tocou durante a coletiva, o treinador deixou a sala de imprensa e foi para o vestiário.

No pouco que falou, o comandante gremista avaliou a atuação do Grêmio como boa e lamentou que a equipe não tenha aproveitado as oportunidades criadas.

“Nós só tomamos o gol e depois tivemos inúmeras possibilidades para matar o jogo. Faltou talvez um pouco de tranquilidade na hora da conclusão, mas não deixa de ser um bom resultado Jogamos para ganhar, mas, infelizmente, não fomos felizes nas finalizações. Não tem jogo fácil. Todos são difíceis. Jogamos para ganhar, queríamos os três pontos. Não deu, mas levamos um. Agora temos um jogo de seis pontos contra o Goiás. Temos que fazer o dever de casa para ficarmos em uma situação tranquila”, declarou Portaluppi.

Após o empate com a Ponte Preta, o Grêmio caiu para a terceira posição na tabela do Brasileirão, tem os mesmo 61 pontos do Atlético-PR, mas perde no saldo de gols. No próximo domingo, às 19h30min, o Tricolor recebe o Goiás na Arena em um confronto direto na briga por vaga na Libertadores do próximo ano.

Inter com grupo “rachado”

O técnico Clemer evitou entrar em polêmica com o volante Willians, que na saída de campo após o empate em 0 a0 com o Coritiba reclamou do treinador. O técnico colorado afirmou que considera a situação normal e lamentou que o time não tenha conseguido transformar as oportunidades criadas durante a partida em gol. Clemerainda justificou o fato de não ter colocado o uruguaio Forlán em campo.

“Nós jogamos com D’Alessandro, Otávio e Damião lá na frente e todos eles estavam bem. Vou colocar o Forlán onde? A gente tem que ser inteligente também. Não podíamos perder o jogo. Se eu tiro o Josimar, abro o time. Não posso empilhar atacantes. Aí toma o gol e quem vai marcar? Futebol não é só botar atacante”, declarou o treinador, que rechaçou que o grupo colorado esteja rachado.

“Ele estava de cabeça quente, todo mundo quer ganhar. Não vejo o vestiário ruim. A discussão acontece em qualquer setor da vida e de trabalho. Vejo vários programas de TV e rádio onde acontecem as discussões e depois o pessoal se abraça. A mesma coisa acontece aqui. Isso faz parte da vida. Nós não conseguimos fazer o gol hoje e aí o jogador sai com a cabeça quente”, analisou.

Clemer ainda fez questão de destacar sua satisfação com a atuação do time. O treinador ressaltou que o Inter deu poucas chances ao adversário e afirmou que faltou apenas o gol para a equipe. “Fizemos uma boa partida, não tivemos problema com o Muriel e só faltou botar para dentro. É sempre bom você atuar bem e ganhar o jogo. O pior seria se a gente estivesse jogando mal, o que não foi o caso hoje. Nós jogamos bem, criamos as oportunidades, tivemos chances, mas, infelizmente, não aconteceu”, completou.

Informações de CP

FOTO: reprodução / André Ávila / CP

Compartilhar

Volante Chicão está de volta ao Anilado

Avançar »

Atraso nas obras faz Porto Alegre ser a cidade-sede com o maior número de projetos retirados para Mundial

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*