• Visualizações 684

Messi pagará R$ 42,5 milhões para se livrar das acusações de fraude

Segundo jornal “Mundo Deportivo”, jogador argentino, acusado de sonegar R$ 11,3 milhões em impostos, chega a um acordo com a agência tributária espanhola.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Acusados de sonegar € 4 milhões (R$ 11,3 milhões) em impostos entre 2007 e 2009, Lionel Messi e seu pai, Jorge Messi, teriam chegado a um acordo com a agência tributária espanhola. Segundo o jornal catalão “Mundo Deportivo”, a dupla vai pagar uma multa de € 15 milhões (R$ 42,5 milhões) para retirar a acusação de fraude fiscal.

O diário cita que fontes próximas ao argentino confidenciaram a informação, ainda que os advogados não confirmem de forma oficial.

Messi, que foi convocado para se explicar à Justiça da Espanha no dia 17 de setembro, apresentou há poucos dias declarações que comprovam o pagamento de € 10 milhões (R$ 28,5 milhões) em impostos referentes a 2010 e 2011. Os advogados do argentino trabalham agora para regularizar o período entre 2007 e 2009.

O relatório da auditora fiscal explica que o jogador e seu pai utilizavam um esquema para não declarar o montante à Receita do país. Os dois desviavam o valor para empresas sediadas em paraísos fiscais e simultaneamente realizar contratos de prestação de serviço em outros países, assim o dinheiro podia voltar livre de impostos para a Espanha, como revelou o jornal “El Pais”.

O valor não declarado, de € 4 milhões (R$ 11,3 milhões),  é referente aos pagamentos de direito de imagem feitos pelo Barcelona ao camisa 10. Em entrevista recente publicada por um suplemento do jornal italiano “Corriere della Sera”, Messi garantiu que a história não passa de um mal entendido.

“Sempre pagamos tudo que os nossos assessores nos pediram, não há fraude. Tenho certeza que os consultores vão esclarecer tudo,” concluiu o argentino.

Informações de globoesporte.com

FOTO: reprodução / BCF

Compartilhar

Brasil vence o Uruguai com gol no fim do segundo tempo e está na final da Copa das Confederações

Avançar »

Adversária na final, Espanha tem retrospecto ruim contra o Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*