• Visualizações 486

Grêmio estuda acionar Conmebol após confusão

Briga generalizada que envolveu Luxemburgo e técnico do Huachipato marcou fim da partida que classificou o tricolor. Ação ainda está em fase de estudo. Prioridade, no momento, é festejar e valorizar a classificação às oitavas.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A confusão generalizada iniciada após desentendimento entre os técnicos de Grêmio e Huachipato, depois do 1 a 1 na quinta-feira, dia 19, ainda não acabou. Embora ressalve que se trate de uma análise preliminar, a direção do clube brasileiro pensa em acionar a Conmebol sobre o incidente.

A questão ainda está em fase de estudo. A prioridade, no momento, é festejar e valorizar a classificação às oitavas de final da Libertadores. O próximo adversário será o Independiente Santa Fé, da Colômbia.

“Temos que fazer as denúncias necessárias. Fomos muito bem recebidos pelo clube. Infelizmente, dois ou três profissionais, inclusive o treinador, tomaram ações incabíveis. Vamos sair e comemorar e depois analisar o que aconteceu. Isso não pode acontecer”, avaliou o diretor executivo de futebol Rui Costa.

Questionado sobre a confusão, o árbitro Martin Vazquez preferiu o silêncio. Ao passar de banho tomado e num terno preto pelo corredor dos vestiários, apenas disse que tudo o que ocorrera foi relatado, mas se trata de assunto confidencial da entidade. “Depois, tudo será divulgado”, prometeu.

Confusão

Na saída de campo, os dois técnicos, Vanderlei Luxemburgo e Jorge Pellicer, se cruzaram. Houve desentendimento. Logo, integrantes da comissão técnica do time chileno e jogadores reservas foram para cima do comandante tricolor.

Ele saiu em direção ao vestiário, correu e parou antes do túnel, que já estava com policiais na porta. Primeiro, o técnico sorriu. Depois, fez um gesto como quem diz que os chilenos estavam loucos.

Ao perceber que os rivais se aproximavam, voltou a correr e, ao tentar desviar de um chute, caiu entre os policiais. No trajeto, jogadores dos dois times trocaram empurrões e discutiram. Luxa ficou no chão na entrada do vestiário. Enquanto isso, dentro do túnel, o centroavante Braian Rodríguez discutia e trocava empurrões com os gremistas.

Informações de globoesporte.com

FOTO: reprodução / globoesporte.com

Compartilhar

“Adoro o futebol brasileiro”, comenta Carlos Villagrán, o Kiko

Avançar »

Felipão libera Henrique para jogo do Palmeiras e chama Moledo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*