• Visualizações 1544

D’Alessandro assume o posto de líder do plantel colorado

D’Alessandro também lembrou dos jogadores mais experientes, como Juan, Forlán, Índio e Kleber para “puxar os mais novos”, num 2013 que tem tudo para começar bem.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

D’Alessandro se destaca na pré-temporada do Inter por vários motivos. Além de ser o jogador mais assediado por torcedores durante os treinamentos, virou uma referência para Dunga, pela liderança em campo, entrega nos trabalhos na Serra e também pela qualidade técnica. Tanto que, em um dos treinos, aplicou o seu tradicional drible “La boba” no goleiro e marcou o gol.

Aos 31 anos, o argentino tomou a temporada de 2013 como se “fosse a primeira”. Provável capitão de Dunga, o experiente meia assume a responsabilidade para ser essa referência e ajudar a “puxar o restante do grupo”.

– Ninguém me passou ainda se serei capitão, só li isso. Independentemente de ser ou não, para mim não muda nada. Claro que é um orgulho ser capitão de um time como o Inter. Temos Juan, Índio, Kleber, outros jogadores experientes. E tem o Forlán, que também vai ter que assumir. Ele sabe que a gente velha, entre aspas, terá que puxar os mais novos. Ele tem muita experiência – comentou, cercado por jornalistas, em entrevista coletiva realizada no saguão do hotel colorado.

O camisa 10 admitiu que os resultados em campo na temporada passada ficaram abaixo das expectativas.  Por isso, vale todo esse empenho na extensa pré-temporada com a equipe de preparação física que considera uma das “melhores do Brasil”.

– Estamos em um grande clube. A torcida precisa esperar o que sempre almejou. Nós conquistamos muitos títulos. Esse esforço e dedicação precisa continuar. Ano passado, não conseguimos o que queríamos. A história do Inter mostra que merece muito mais do que o Gauchão. Fisicamente, acho que é o principal de hoje. Quem não estiver bem fisicamente pode ficar no caminho – destaca.

De olho no mercado, a direção do clube gaúcho ainda busca outro meio-campista. Quem sabe para atuar ao lado do gringo.

– Estão chegando jogadores novos. Já temos um grupo forte, mas precisamos ter um elenco grande – complementa.

Pela frente, o Inter terá Gauchão, Copa do Brasil, Brasileirão e Sul-Americana.  Na coletiva, com duração de 25 minutos, ressaltou a importância de todas as competições. Afinal, o argentino é um exemplo de gana.

Bolatti

Chegou a hora de colocar em campo a equipe titular. Ou pelo menos, o esboço disso. Na manhã desta terça-feira, dia 15, Dunga deu ideia pela primeira vez no time que iniciará a temporada como titular, em um trabalho de ataque contra a defesa, realizado no Estádio do Gramadense.

Primeiro, Dunga pegou coletes brancos e separou a defesa. A principal novidade foi na zaga, com o ingresso de Juan na vaga de Índio para completar dupla com Rodrigo Moledo. Na lateral direita, ainda sem os laterais contratados, Jackson foi improvisado na função. Kleber completou a linha defensiva, tendo Josimar e Bolatti como cães de caça na frente da área.

Já o ataque foi formado por Dátolo, D’Alessandro, Diego Forlán e Leandro Damião. O grupo ofensivo ainda foi completado pelos alas Vilela, pela direita, e Vitor Júnior, pela esquerda, além de Jonhatan, que atuou como um segundo volante.

Para a atividade, Dunga não pode contar com o volante Ygor, que deve iniciar como titular. Com um problema muscular na panturrilha da perna direita, o jogador vem trabalhando na fisioterapia.

Ainda há a dúvida de qual estrangeiro ficará de fora. Bolatti e Dátolo disputam a terceira posição. No sábado pela manhã, Dunga fará o primeiro teste. Será contra o Flamengo de São Valentim, no estádio do Gramadense.

Informações de globoesporte.com

FOTO: reprodução / Internacional

Compartilhar

Inter acerta compra do volante Willians

Avançar »

Gauchão 2013: agende-se para torcer no estadual

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*