• Visualizações 1034

Após paralisação de três horas e reunião com OAS, operários da Arena do Grêmio voltam ao trabalho

Trabalhadores reivindicavam pagamento de horas extras, concedido pela construtora “com percentual de acréscimo de 100%”.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Depois de paralisar as atividades por três horas na manhã desta terça-feira, dia 16, os operários responsáveis pela construção da Arena do Grêmio retomaram as atividades nesta tarde.

Nota de esclarecimento da construtora OAS Empreendimentos confirma o retorno (veja abaixo na íntegra). Os trabalhadores reivindicavam pagamento de horas extras. Alegaram, também, que o Ministério do Trabalho e Emprego – MTE teria prometido um valor diferente do atual salário e que horas extras foram cortadas. A empresa concedeu o pagamento das horas extras com percentual de acréscimo de 100%.

Os trabalhadores limitaram o acesso à Arena antes da paralisação, retirando pessoas que não estão envolvidas na obra. Um almoço, que seria realizado em homenagem a ex-jogadores do Grêmio, teve de ser cancelado.

Confira a nota da OAS:

Na manhã desta terça-feira (16/10), a OAS reuniu-se com a comissão de trabalhadores da Arena Porto-Alegrense, que solicitou o encontro devido à mudança na dinâmica de horas extras, determinada por liminar obtida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT). A fim de compensar a alteração, a empresa concedeu o pagamento das horas extras com percentual de acréscimo de 100%. Os trabalhadores concordaram com a proposta e retomaram suas atividades após a reunião. Cerca de três mil operários atuam hoje na Arena, que será inaugurada no dia 8 de dezembro.

Informações de Correio do Povo

FOTO: Lucas Uebel / gremio.net

Compartilhar

Brasil convence no 4 a 0 contra o Japão

Avançar »

Delegação da Fifa visita Beira-Rio e diz que obras estão em dia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*