Zagueiro Breno continua preso acusado de ter incendiado a própria casa

Seu pedido de habeas corpus foi negado e há possibilidades que o ex-são-paulino e atual Bayern sofra de depressão.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O incêndio, que ocorreu na última terça-feira, dia 20, mantem o zagueiro do Bayern na prisão como culpado. Em uma audiência realizada nesta quinta-feira, 29, a promotoria de Munique, na Alemanha, decidiu negar o pedido de habeas corpus do jogador de futebol brasileiro.

Segundo a imprensa alemã, uma discussão entre Breno e sua esposa antecedeu o incêndio, e a esposa teria saído de casa com seus três filhos. Assim que tocou o alarme, a esposa voltou à casa com seu colega de equipe Rafinha, para consolar o zagueiro. Após o incêndio, Breno entregou três isqueiros a um dos membros dos serviços de emergência que o atendeu, levantando hipóteses de ser o culpado.

Seu advogado, Werner Leitner, está reunindo provas para comprovar a inocência do seu cliente e acabar com as fortes acusações de culpa. A polícia local não deu previsão de quando Breno será solto, mas o jogador mostrou na Promotoria que está disposto a colaborar com a Justiça, afirma Leitner. O advogado está aguardando uma nova audiência na próxima segunda-feira, 03 de outubro, para analisar novamente o pedido de habeas corpus.

A promotora Barbara Stockinger declarou que precisa fazer mais investigações sobre o caso antes de soltar Breno. “O mandado permanecerá, por enquanto, na aplicação da lei”, disse a promotora. A diretoria do clube de futebol Bayern considera desumana a entrada do jogador na prisão e dá apoio total ao atleta e a sua família.

Na última semana, o advogado Werner Leitner contou a um veículo da imprensa alemã que Breno estava doente e precisando de ajuda, o que aumenta os rumores de que o atleta sofra de depressão.

Informações de Globo Esporte da Globo.com

FOTO: reprodução

Compartilhar

Superclássico: Enfim, Mano vence grande adversário e Brasil levanta taça

Avançar »

Novo Hamburgo encara o Grêmio buscando se manter no topo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*