“Ele não poderia estar ausente”, diz Mano Menezes sobre Leandro Damião

Técnico da Seleção Brasileira lamenta lesão do atacante e quebra de sequência do jogador, que atuava há três jogos.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Depois de três jogos pela Seleção Brasileira como titular, Leandro Damião parecia ser o camisa 9 de Mano Menezes. Não foi convocado na quinta-feira, dia 22, para as próximas três partidas, por lesão sofrida na quarta, 21.

Durante jogo entre Internacional e Figueirense, o atacante sentiu um problema muscular e vai fora de campo por, no mínimo, 20 dias. Na opinião do técnico Mano Menezes, apesar de ter boas peças de reposição, a sequência de trabalho na Seleção Brasileira sai prejudicada por conta da ausência de Damião.

“Seria convocado para as duas empreitadas pela sequência de jogos que vem tendo. Ele não poderia estar ausente. Houve até um pleito por parte do Inter e colocamos justamente isso. Não podemos abrir mão de jogadores que estão se destacando e o prejuízo é justamente esse. É a quebra de uma sequência de um jogador que vinha bem, que chamava a responsabilidade, que preocupava os adversários e marcava os gols”, analisou Mano.

O comandante canarinho comparou Damião com a situação vivida por Paulo Henrique Ganso. O meia do Santos estreou na Seleção na vitória por 2 a 0 sobre os Estados Unidos e em seguida sofreu uma lesão no joelho.

“Foi o que aconteceu mais atrás com o Ganso, que teve uma ótima estreia contra os EUA e depois não teve um ritmo de jogo. Mas a ausência do Damião será bem menor”, disse.

Apesar da ausência de Damião, Mano afirmou que não pode lamentar. Para a vaga do atacante, o comandante convocou Kleber, do Porto, de apenas 21 anos. “Acredito no potencial dos outros jogadores e não vamos lamentar essa ausência. Se fecha uma porta, mas se abre outra e tocamos o barco.”

Informações de GloboEsporte.com

FOTO: Idário Café / Vipcomm

Compartilhar

Grêmio escorrega e perde invencibilidade em casa para o Botafogo

Avançar »

Procurador manda investigar Ricardo Teixeira novamente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*