Médicos relatam melhora de Ricardo Gomes e descrevem sorriso por vitória do Vasco

Responsável pela operação do treinador no último domingo afirma que, a princípio, fala não foi atingida. Gomes está entubado.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O técnico Ricardo Gomes abriu os olhos e moveu braços e pernas após a retirada dos sedativos – e esboçou um sorriso ao saber da vitória do Vasco por 3 a 1 sobre o Ceará, jogo marcado para homenagear o comandante cruz-maltino.

O treinador está menos sonolento e recobrando a consciência progressivamente, aperta a mão e atende a comando verbais, conforme informaram os médicos que acompanham seu caso (foto) no Hospital Pasteur, no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira, dia 1°.

“Os sinais neurológicos estão excelentes. Não fala porque segue entubado. Tinha sangue dentro do tecido cerebral que foi retirado na cirurgia. A tomografia mostrou absorção de 80%, e o restante vai desaparecer nas próximas horas. A evolução é favorável”, relatou José Antônio Guasti, responsável pela operação do treinador no último domingo, 28 de agosto.

O clínico Fábio Miranda disse ainda que o treinador já mexe os membros de forma espontânea, mais o lado esquerdo do que o direito, afetado pelo acidente vascular cerebral (AVC). O reconhecimento dos familiares também acontece de forma progressiva. Segundo o clínico, ele ainda tem momentos de inconsciência, o que é perfeitamente normal. “Continuamos animados”, resumiu Miranda.

Ricardo Gomes sofreu um AVC no segundo tempo do clássico entre Flamengo e Vasco, no último domingo, 28, no Engenhão. Foi submetido a uma cirurgia que durou cerca de três horas e meia. A hemorragia no cérebro em decorrência do AVC sofrido pelo treinador foi estancada, e a circulação, restabelecida.

Com o término do prazo inicial de 72 horas após a cirurgia emergencial do último domingo e a retirada completa dos sedativos, os médicos vão avaliando a possibilidade de sequelas. E, assim como o restante do quadro, o clima é de otimismo. O lado direito, mais afetado em função do AVC, atualmente está em grau dois de um máximo de cinco. No entanto, com a fisioterapia, as chances de o treinador (foto ao lado) ficar 100% curado são boas.

“Ainda precisamos aguardar o despertar total para avaliar. Mas hoje o Ricardo se encontra em grau dois, sendo o cinco o ideal. Com a fisioterapia, ele tem chance de recuperar os movimentos praticamente em sua totalidade. E vale lembrar que o lado esquerdo está normal”, informou Guasti. “A fala, em princípio, não parece ter sido atingida. Mas ele segue entubado e só vamos ter essa noção quando o tubo for retirado, o que deve ocorrer nas próximas 24 horas.”

Informações de GloboEsportes

FOTO: Rafael Cavalieri / GloboEsporte

Compartilhar

Projeto de R$ 6,2 milhões para cadastrar torcidas organizadas não sai do papel

Avançar »

Copa Laci Ughini: Anilado vence o Inter e segue na liderança da chave 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*