Mundial Sub-20: Oscar marca três vezes e Brasil é Penta no Sub-20

Jogador do Internacional marcou os três gols da vitória brasileira sobre Portugal, por 3 a 2, e o Brasil é pentacampeão da categoria. O titulo brasileiro, que se junta aos de 1983, 1985, 1993, e 2003, teve um gosto de vingança da amarga derrota por pênaltis para os portugueses na decisão em 1991.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Três vezes Oscar e cinco vezes Brasil! Jogador do Internacional marcou os três gols da vitória brasileira sobre Portugal, por 3 a 2, e ajudou o Brasil a conquistar o pentacampeonato do Mundial Sub-20.Vitória, que se junta aos títulos de 1983, 1985, 1993, e 2003, teve um gosto de vingança da amarga derrota por pênaltis para os portugueses na decisão em 1991.

O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, e o técnico da Seleção principal, Mano Menezes, estiveram presentes e no estádio Estádio El Campín, na Colômbia, e acompanharam o show de Oscar. O camisa 11, que não havia feito um gol sequer na competição, guardou tudo para quando mais se precisou dele. Em uma decisão suada, o jogador colorado marcou um gol no primeiro tempo, outro no segundo e finalizou os portugueses com mais um gol na prorrogação.

O jogo começou com uma preocupação para os brasileiros: como vazar o goleiro Mika, que precisava apenas de mais 19 minutos sem sofrer gol para estabelecer um novo recorde em Mundiais Sub-20.

Mas a preocupação virou alegria logo aos cinco minutos, quando Oscar cobrou falta venenosa da intermediária, a bola desviou levemente na cabeça de Sergio Oliveira e entrou no canto direito de Mika. O gol acabou com um jejum de 619 minutos, vazou Portugal pela primeira vez na competição e manteve o recorde com o Brasil, que entre as edições de 1985 e 1987 ficou 634 minutos sem sofrer gol.

A alegria durou pouco e quatro minutos depois portugueses igualaram o placar. Nelson Oliveira escapou pela direita e cruzou rasteiro para o meio da área. Alex se antecipou a Danilo, que foi convocado para o amistoso da seleção principal contra Gana, e completou para empatar a decisão.

O gol de empate não abalou o Brasil, que no primeiro lance teve um gol não assinalado pela arbitragem. Após cruzamento, Nuno Reis cortou de cabeça, a bola quicou na frente de Willian e tocou na trave. Mika ainda se esticou para salvar a bola que chegou a ultrapassar a linha, com gol não assinalado pela arbitragem, evitando o que seria o segundo.

Depois de um inicio eletrizante, o jogo caiu de produção e as defesas começaram a levar vantagens sobre os ataques. Sem penetração, o Brasil só assustou novamente no fim do priemiro tempo. Aos 43 minutos, o zagueiro Juan arriscou de longe, a bola encobriu Mika e tocou na rede superior, mas pelo lado de fora.

Na segunda etapa, o técnico Ney Franco colocou o atacante Negueba, que já havia aquecido durante parte da etapa inicial, no lugar de Willian, e Allan também substituiu Gabriel Silva. Com as mudanças, o volante Casemiro foi recuado à zaga, Juan assumiu o lateral esquerda, Allan, a direita, e Danilo acabou deslocado para o meio. Essa mudança já havia acontecido no decorrer da partida contra o México, na última quarta-feira, 17, pela semifinal.

Mas na final a modificação não surtiu o efeito esperado e Portugal virou o jogo aos 14 minutos. Nelson Oliveira avançou despretensiosamente sem ser incomodado por Juan e Casemiro. Sozinho, ele finalizou sem ângulo, mas contou com a colaboração de Gabriel, que falhou no lance e viu a bola passar entre as suas pernas.

Perdendo o jogo, Ney Franco chamou Dudu e colocou no lugar de Philippe Coutinho. Com uma postura ainda mais ofensiva, o Brasil empurrou os portugueses para seu campo. Mas era só os brasileiros ultrapassarem a linha que divide o campo que um batalhão de vermelho e verde se postava à frente.

O time de Ney Franco buscava alternativas, principalmente pelas laterais, mas muito nervoso não conseguia furar o bloqueio português. O nervosismo brasileiro transformou o jogo em confusão, quando o zagueiro Juan perdeu a cabeça e quase foi mais cedo para o chuveiro.

Se Juan estava nervoso, Dudu e Oscar estavam afim de infernizar a defesa adversária. Aos 33 minutos, a dupla entrou em ação, e o Brasil empatou o jogo. Pela esquerda, em mais uma jogada pelo lado do campo, Dudu mandou para o meio da área, Mika espalmou para o meio da área e Oscar completou para o gol vazio.

O gol devolveu a tranqüilidade e aumentou a confiança. Daí em diante foi pressão total. Dudu pela esquerda, Negueba pela direita, os chutes pelo meio… Mas todo o bombardeiro brasileiro não foi suficiente para vazar novamente a melhor defesa da competição e o jogo foi para a prorrogação.

No tempo extra, as duas equipes resolveram atacar. Com dois times abertos e muitos desgastados, os espaços apareceram. Em uma investida rápida, Caetano recebeu pela direita, entrou na área e, por preciosismo, tentou encobrir Gabriel, que se agigantou para salvar o Brasil e se redimir do lance do segundo gol de Portugal.

Em seguida, o Brasil também assustou. Danilo e Romerick dividiram, e a bola passou rente à trave de Mika. Danilo ainda tentou um golpe de misericórdia em chute de fora da área, mas Mika defendeu em dois tempos e evitou que Oscar aproveitasse novamente.

Só que aos 6 minutos do segundo tempo da prorrogação o goleiro português foi novamente surpreendido por Oscar. Em noite iluminada, o jogador colorado recebeu na lateral direita, carregou acompanhado pela marcação e fez um golaço. Tentando cruzar para a área, o camisa 11 brasileiro encobriu Mika, que ainda tocou com as pontas dos dedos, antes da bola entrar caprichosamente no seu ângulo direito. Golaço!

Depois do “vira” brasileiro, Portugal pressionou até o fim, mas o destino quis que Oscar fosse o herói brasileiro e o Brasil Pentacampeão Mundial Sub-20.

Ficha do Jogo:

FOTO: reprodução / GloboEsporte.com

Compartilhar

Amistoso da Seleção muda datas do Brasileirão

Avançar »

Atleta da Universidade Feevale conquista terceira posição no Circuito Athenas

5 comentários

  1. luiz alberto ferraro
    21 de agosto de 2011

    jogam melhor que a seleçâo profissional!
    destacando a tatica e inteligência do técnico.
    viva BRASIL é PENTA!!!!

    Responder
  2. Wilson Ribeiro da Silva
    21 de agosto de 2011

    Parabéns aos meninos da Seleção Brasileira
    Sub 20.

    Responder
  3. Alcy Norbim
    21 de agosto de 2011

    O nosso time sub- 20 é fraco.Durante todo o campeonato não fez boa atuação.
    A excessão é Oscar disparado o melhor e em menor escala, Casemiro. Na verdade tivemos sorte em algumas partidas para chegarmos à final.
    Os nossos laterais são péssimos, não sabem marcar.Acho um absurdo convocar o Danilo para a seleção principal.Mano Menezes está completamente perdido.Mesmo assim, parabéns pelo título.

    Responder
  4. Alcides /Alves d'Oliveira Filho
    21 de agosto de 2011

    Felizmente, para nosso deleite e resposta, aos gls feito na disputa de penaltis na decisão de 1991, onde o brasil não conseguiu trazer pra nós o penta,os nossos heróis conseguiram agora a tão sonhada vitoria na ‘copa’sub 20 em 2011 e finalmente tapar o buraco deixado em nossos corações após a derrota e desclassificação vergonhosa da seleção brasileira na ultima ‘Copa América’
    Parabéns ‘os meninos’ Um beijo no coração de cada um de voces

    Responder
  5. Alcides /Alves d\'Oliveira Filho
    21 de agosto de 2011

    Felizmente, para nosso deleite e resposta, aos gls feito na disputa de penaltis na decisão de 1991, onde o brasil não conseguiu trazer pra nós o penta,os nossos heróis conseguiram agora a tão sonhada vitoria na \’copa\’sub 20 em 2011 e finalmente tapar o buraco deixado em nossos corações após a derrota e desclassificação vergonhosa da seleção brasileira na ultima \’Copa América\’
    Parabéns \’os meninos\’ Um beijo no coração de cada um de voces

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*