Um gremista a menos: Renato Gaúcho pede demissão

Direção já estaria avaliando opções no mercado para substituir ídolo como treinador do clube. Cuca é o favorito de Paulo Odone.

Felipe de Oliveira felipe@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Renato Gaúcho segue sendo o maior ídolo da história do Grêmio. O que não é mais é treinador do clube pelo qual diz torcer.

A informação ainda não é oficial, mas Renato teria pedido demissão após o empate em 2 a 2 com o Avaí, até então lanterna do Brasileirão 2011, nesta quarta-feira, dia 29, em pleno estádio Olímpico.

Leia Mais

No Olímpico, Grêmio só empata com o Avaí

Uma reunião nesta quinta-feira, 30, entre membros da direção selaria o destino do técnico/ídolo. Nos bastidores, o que se diz é que a decisão já está tomada: o Grêmio terá um novo comandante na casamata. Mudanças podem ocorrer também no departamento de futebol, onde o vice, Antônio Vicente Martins, é muito criticado.

NOMES – Com a saída iminente de Renato Gaúcho, as primeiras especulações sobre seu substituto começam a aparecer. E Cuca, demitido do Cruzeiro há cerca de 15 dias, seria o preferido. O técnico teve uma passagem mal sucedida pelo Grêmio em 2004, quando o clube foi rebaixado para a Série B nacional.

A ficha dois pode ser Dorival Junior, ameaçado no Atlético-MG, e mais dois nomes, desempregados, também circulam no Olímpico: Adilson Batista, outro que não teve muito sucesso em passagens anteriores como técnico pelo clube em 2003 e 2004, e Celso Roth, contra quem pesa a enorme rejeição da torcida.

Um clube, dois discursos

Na entrevista coletiva que deu após o jogo, Renato Gaúcho ainda falou como se continuasse no cargo. Chegou a reclamar, como fizera na derrota para o Botafogo no último domingo, 26, no Rio, que estaria havendo “tempestade em copo d’água” no Olímpico.

O discurso do treinador foi respaldado pelo vice-presidente de futebol gremista. Embora tenha reconhecido que o time passa por uma má fase, em nenhum momento Vicente Martins deu mostras de que a troca na comissão técnica era a solução mais provável.

Em seguida, no entanto, o presidente Paulo Odone foi ao microfone e demonstrou insatisfação com os rumos do futebol gremista. Ao ser questionado sobre o trabalho de Renato, em mais de uma oportunidade apontou para a possibilidade de mudanças no comando.

Em dado momento, Odone utilizou o verbo fazer no passado – fez – para avaliar o técnico e, na palavra subseqüente, enrolou a língua para adjetivá-lo como “magnífico”, parecendo se dar conta de que estava antecipando a decisão que prometeu anunciar apenas nesta quinta-feira.

CRÍTICAS – Vale lembrar que desde a renovação com Renato Gaúcho (foto), ainda no final de 2010, Paulo Odone deixava claro que não era o profissional dos seus sonhos. Esse ano, depois de más atuações do time, fez reiteradas críticas públicas ao estilo de trabalho do ídolo como treinador, que prefere uma estratégia mais “ofensivista”.

FOTOS: reprodução / Esportes UOL

Compartilhar

Tênis: Suellen Abel conquista principal categoria da Copa ALJ

Avançar »

Renato Gaúcho oficializará saída do Grêmio em coletiva

Um comentário

  1. gabriela
    30 de junho de 2011

    que saco esse time ta uma merda. RENATO MLHOR TECNICO ‘VOLTA’ sem vc esse time não e nada!!

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*