Gauchão 2011: Noia empata no Vale e Inter vence na capital

Na estreia de Julinho Camargo o Novo Hamburgo não conseguiu superar o Pelotas, dentro do Estádio do Vale. Já no Beira-Rio o Inter B sofreu novamente, mas venceu o Santa Cruz.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Angustia! Este sentimento está presente nos torcedores Anilados e Colorados neste início de Campeonato Gaúcho.  Para os hamburguenses a angustia vem acompanhada da decepção, já para os vermelhos o sentimento se une ao alivio. E neste sábado, 22, os sentimentos voltaram a perseguir os torcedores. O Novo Hamburgo, na estréia de Julinho Camargo, ficou no 2 a 2 com o Pelotas e o Inter venceu o Santa Cruz com o resultado mínimo.

Novo Hamburgo 2X2 Pelotas

O Noia iniciou o jogo dando a impressão que o problema era realmente Gilmar Iser e logo aos 3 minutos abriu o placar. Márcio Hahn cruzou da direita e colocou na cabeça de Gustavo Papa, que colocou o Anilado na frente. Com Iser, Papa não atuava desde o início.

Mas aos 15 minutos iniciou a constatação que o problema não era Gilmar. Escanteio para o Pelotas e a defesa hambuerguense falhou três vezes. Primeiro deixando o adversário finalizar sozinho, depois com o goleiro Aranha espalmando para o meio e por último não acompanhando Sandro Sotilli no rebote. Resultado: 1 a 1.

Após o empate o jogo mudou e a equipe Anilada mostrou seus defeitos. Contando com um Rodrigo Mendes abaixo de sua qualidade técnica, o Noia não conseguia criar chances de gol. Errando muitos passes, o camisa 10 Anilado, eliminava as poucas chances de contra-ataque proporcionadas pelos pelotenses.

No intervalo o técnico Julinho Camargo modificou o Novo Hamburgo, retirando Juninho e colocando Michel. A mudança não surtiu o efeito esperado, pois assim como Juninho, somente Michel se movimentava.

O castigo veio aos 26 minutos, quando João Paulo arrancou pela esquerda e tocou na saída de Aranha. Após o gol a torcida perdeu a paciência com o time, gritos de vamos se movimentar, correm e algumas vaias eram disparados para os jogadores.

Quando o jogo já se encaminhava para mais uma derrota anilada, veio o lance salvador. Márcio Hahn recebeu livre na intermediária e soltou uma bomba, a bola desviou na zaga e entrou no ângulo esquerdo de Adinam.

O empate deixou Novo Hamburgo e Pelotas fora da zona de classificação em seus grupos. O Noia ficou em quinto no Grupo 1 e o Lobão é o sexto no Grupo 2. Mas as duas equipes podem perder suas colocações com o complemento da terceira rodada, neste domingo, 23.

Ficha do Jogo:

Novo Hamburgo (2): Aranha; Bosco, Cláudio Luiz, Lino e Edinho; Russo (André Luiz), Márcio Hahn, Almeida (Eduardinho) e Rodrigo Mendes; Juninho (Michel) e Gustavo Papa. Téc.: Julinho Camargo

Pelotas (2): Adinam; Jonathan, Jonas, Fernando e Alan; Nunes, Wanderson, Léo Dias (Gavião) e Miro Bahia; Tiago Duarte (Clodoaldo) e Sandro Sotilli (João Paulo). Téc.: Gilmar Dalposso.

Arbitragem: Márcio Chagas, auxiliado por Júlio César dos Santos e Edemar Lacerda Palmeira

Gols: Novo Hamburgo: Gustavo Papa (1º-7min) e Márcio Hahn (2º 36min, Pelotas: Sandro Sotilli (1º – 15min) e João Paulo ( 2º-26min).

Inter 1X0 Santa Cruz

No Beira-Rio, para 4 mil torcedores, o Inter foi superior ao Santa Cruz e venceu pelo placar mínimo. O resultado de 1 a 0 retrata bem a qualidade das duas equipes, já que o Santa não fez grandes investimentos e o Inter disputa o Gauchão com o time B.

O gol de Ricardo Goulart, ainda no primeiro tempo, foi o único momento de comemoração para os Colorados. Depois a angustia voltou a tomar conta das arquibancadas.  No segundo tempo o Inter perdeu o lateral esquerdo Massari expulso e aumentou a sensação ruim nos torcedores, que viram o Santa Cruz pressionar.

O Galo só não empatou aos 29 minutos porque Natan salvou em cima da linha. Após um escanteio o goleiro Muriel afastou de soco, a bola sobrou para Luiz Henrique, que de cabeça, finalizou para o gol, mas Natan, também de cabeça, afastou para novo escanteio.

O Inter B volta a campo na próxima quarta-feira, 26, diante do Inter-SM, em Santa Maria. No mesmo dia, o Santa Cruz recebe o Ypiranga.

Ficha do Jogo:

Inter (1): Muriel, Daniel, Rodrigo Moledo, Ronaldo Alves e Massari; Juliano, Augusto, Wagner Libano (Mineiro), Ricardo Goulart (Natan) e Marquinhos (Marinho); Guto. Téc.: Enderson Moreira.

Santa Cruz (0): Rodrigo, Régis (Paulinho Pedalada), Valdemar, Luís Henrique e Vinícius; Xipote, Alejandro, Vainer (Emerson Bala), Maico Gaúcho e Cristiano (Osmar); Cecéu. Téc.: Paulo Porto.

Gol: Ricardo Goulart, aos 38 minutos do primeiro tempo.

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima. Auxiliares: Marcelo Bertanha Barison e José Inácio de Souza.

FOTO: reprodução / TVAnilada / internacional.com.br

Compartilhar

Gauchão 2011: Jonas é vaiado, briga com a torcida, mas dá vitória ao Grêmio

Avançar »

Grêmio: Jonas vai para a Espanha quase de graça

Um comentário

  1. rafael
    23 de janeiro de 2011

    o pelotinhas tem que se ferrar sempre!
    queria que o noia tivesse ganho.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*