• Visualizações 1591

Holanda vence, Gana empata com Austrália e Dinamarca elimina Camarões

Resultados dos jogos deste sábado, 19, colocaram a Holanda na próxima fase, a Gana na liderança de seu grupo e eliminaram os africanos de Camarões.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Este sábado, 19, marcou o complemento da segunda rodada dos grupos D e E na Copa do Mundo da África do Sul. Os resultados colocaram a Holanda na próxima fase, a Gana na liderança de seu grupo e eliminaram os africanos de Camarões.

Os Jogos

Holanda 1×0 Japão

Jogando no estádio Moses Madhida, em Durban, os holandeses enfrentaram dificuldades para furar o forte bloqueio defensivo doa seleção japonesa. Cada toque da Laranja na bola no primeiro tempo correspondeu à aproximação de um, dois, até três adversários. O time de branco parecia ter o poder de multiplicação, feito herói de desenho animado japonês.

O gol da vitória holandesa só veio aos oito minutos da etapa complementar, quando Sneijder recebeu na entrada da área e chutou forte para abrir o placar, contando com uma falha do goleiro Kawashima.

A paulada de Sneijder somando a falha de Kawashima tiraram da Holanda o peso das explicações por um empate zerado com o Japão. A Laraja Mecanica jogou pouco, mas conseguiu os três pontos. E, para Sneijder, é o que mais interessa.

– É um excelente resultado. Vencemos os dois primeiros jogos. Não importa como jogamos. Foi importante passar pelo Japão, um time forte e rápido. Temos que vencer esse tipo de jogo, e foi o que fizemos. Temos seis pontos e mais uma partida a disputar – comentou o jogador.

Ficha do Jogo:

Holanda (1): Stekelenburg, Van der Wiel, Hitinga, Mathijsen e Van Bronckhorst; Van Bommel, De Jong e Sneijder (Afellay); Kuyt, Van Persie (Huntelaar) e Van der Vaart (Elia). Técnico: Bert van Marwijk.

Japão (0): Kawashima; Komano, Nakazawa, Tanaka e Nagatomo; Abe, Hasebe (Okazaki), Endo, Matsui (Nakamura) e Okubo (Tamada); Honda . Técnico: Takeshi Okada.

Gol: Sneijder, aos oito minutos do segundo tempo.

Cartão amarelo: Van der Wiel (HOL).

Estádio: Moses Madhida, Durban (AFS). Data: 19/06/2010. Árbitro: Hector Baldassi (ARG). Assistentes: Ricardo Casas (ARG) e Hernan Maidana (ARG). Público: 62.010

Gana 1×1 Austrália

No final da manhã, aqui no Brasil, foi a vez de Gana e Austrália entrarem no estádio Royal Bafokeng, em Rustemburgo, com objetivos diferentes. Gana buscava a sua segunda vitória e a liderança do Grupo D, já que ontem a Sérvia venceu a poderosa Alemanha por 1 a 0. A missão da Austrália era um pouco mais complicada, pois depois da goleada sofrida na primeira rodada, os australianos precisavam de uma vitória para depender apenas de suas forças na última rodada.

Sendo assim os australianos entraram pressionando e conseguiram abrir o placar logo aos 11 minutos com Holman. Após falta batida por Bresciano, o goleiro Kingson, destaque do jogo de estreia, contra a Sérvia (vitória por 1 a 0) bateu roupa numa bola fácil e Holman pegou a sobra para fazer o primeiro gol da partida.

O gol não abalou a seleção de Gana que não demorou e empatou o jogo.  Aos 25, Ayew, atacante filho do ídolo ganês Abedi Pelé, fez uma grande jogada no lado direito da grande área australiana e cruzou rasteiro para o meio. Livre, Mensah soltou a bomba e Kewell, em cima da linha, salvou com o braço. Pênalti e cartão vermelho para o camisa 10 e melhor jogador da Austrália. Na cobrança, Gyan deslocou o goleiro e fez a festa da torcida africana.

Depois do empate, mesmo com um jogador a mais em campo, a seleção africana não conseguiu a vitória. Mesmo com o resultado, Gana toma o primeiro lugar do Grupo D, com quatro pontos, um a mais que Sérvia e Alemanha. A Austrália segura a lanterna, com um ponto.

Na rodada final, quarta-feira, 23, os ganeses só precisam empatar com a Alemanha, no Soccer City, para garantir uma das vagas nas oitavas de final. Aos australianos, resta bater a Sérvia por boa diferença de gols, em Nelspruit, para sonhar com a classificação.

Ficha do Jogo:

Gana (1): Kingson, Pantsil, Jonathan, Addy e Sarpei; Annan, Kevin-Prince Boateng (Amoah), Tagoe (Owusu-Abeyie), Kwadwo Asamoah (Muntari) e Ayew; Asamoah Gyan. Técnico: Milovan Rajevac.

Austrália (1): Schwarzer, Wilkshire (Rukavytsya), Neill, Moore e Carney; Culina, Valeri, Emerton, Holman (Kennedy) e Bresciano (Chipperfield); Kewell. Técnico: Pim Verbeek.

Gols: Holman, aos 11, e Asamoah Gyan, aos 25 minutos do primeiro tempo.

Cartões amarelos: Addy, Annan, Jonathan (GAN) e Moore (AUS). Cartão vermelho: Kewell (AUS).

Estádio: Royal Bafokeng, Rustemburgo (AFS). Data: 19/06/2010. Árbitro: Roberto Rosetti (ITA). Assistentes: Paolo Calcagno (ITA) e Stefano Ayroldi (ITA).

Camarões 1×2 Dinamarca

Logo aos dez minutos, Christian Poulsen saiu jogando errado e deu a bola nos pés de Webo. O camisa 15 rolou para Eto’o, que ficou sozinho na área e chutou forte no canto do goleiro Sorensen. Primeiro gol do craque do Inter de Milão na Copa do Mundo. O empate saiu aos 33 minutos, quando Rommedahl recebeu sozinho e cruzou, rasteiro, para Bendtner dar um carrinho e fazer 1 a 1.

Na segunda etapa, novamente Rommedahl é lançado, mas desta vez o camisa 19 dribla o adversário e chuta colocado, de perna esquerda, para dar a vitória aos dinarmaqueses.

O resultado fez o estádio Loftus Versfeld, em Pretória, entra para a história como palco do jogo que classificou e eliminou as primeiras seleções na Copa da África. Com o 2 a 1 para os europeus, a seleção da Holanda, com seis pontos, está matematicamente classificada para ás oitavas de finais e a seleção de Camarões, sem ponto algum, elimina da copa realizada em seu continente.

Na próxima quinta-feira, 24, às 15h30m (de Brasília), Holanda enfrenta os africanos eliminados e no mesmo dia e horário, Dinamarca e Japão, que estão com três, decidem a segunda da chave vaga na Cidade do Cabo. O empate é dos samurais. Nas oitavas, os primeiros e segundo colocados da chave pegam os classificados do Grupo F, que tem Itália, Paraguai, Nova Zelândia e Eslováquia.

Ficha do Jogo:

Camarões (1): Souleymanou, Ekotto, Bassong (Idrissou), Nkoulou e Mbia; Eyong, Geremi (Makoun), Emana e Alex Song; Webo (Aboubakar) e Eto’o. Técnico: Paul Le Guen.

Dinamarca (2): Sorensen, Jacobsen, Kjaer, Agger e Simon Poulsen; Christian Poulsen, Gronkjaer (Kahlenberg) e Jorgensen (Jensen); Rommedahl, Bendtner e Tomasson. Técnico: Morten Olsen.

Gol: Eto’o, aos dez, e Bendtner, aos 33 minutos do primeiro tempo. Rommedahl, aos 15 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Bassong e Mbia (CAM) Kjaer (DIN).

Estádio: Loftus Versfeld, Pretória (AFS). Data: 19/06/2010. Árbitro: Hector Baldassi (ARG). Assistentes: Ricardo Casas (ARG) e Hernan Maidana (ARG).

Compartilhar

Crise na França e Anelka é cortado da seleção

Avançar »

No Grupo F ficou tudo para a última rodada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*