• Visualizações 2391

Libertadores 2010: Inter vence de virada e quebra tabu

Internacional vence de virada o Emelec do Equador, quebra tabu de nunca vencer na estréia da Libertadores e mostra a força do seu grupo. Taison, Walter e Andrezinho entram no segundo tempo e mudam a história do jogo.

Da Redação redacao@novohamburgo.org

Com o Beira-Rio lotado, o Colorado venceu de virada o Emelec, do Equador, por 2 a 1 e quebrou o tabu de nunca ter vencido na estréia da Libertadores.

No primeiro tempo o Internacional foi o mesmo Inter dos últimos jogos no Gauchão 2010. Com a permanência de três zagueiros para marcar apenas um atacante adversário, sem produtividade no meio campo e atacando com poucos jogadores o time comandado pelo técnico Jorge Fossati não levou perigo ao gol do goleiro Elizaga.

Leia Mais

Câmara Municipal de São Paulo ajuda torcedores paulistas

Gauchão 2010: “Galácticos do Interior” na final

Com um Emelec que se preocupava em se defender e deixar o tempo passar com algumas simulações de lesões, o jogo ficou sem emoção, pois os dois times não ofereciam perigo ao gol do adversário.

Sendo assim o primeiro tempo termina com apenas chutes de fora da área e bolas alçadas na área.

Na volta do intervalo o técnico do Emelec, J. Sampaoli, modificou o seu time. Colocou o atacante Biglieri no lugar do meia Valencia e abriu o seu time com um atacante enfiado e dois abertos. A mudança não demorou muito para surtir efeito, logo aos 3min o meia Rojas inverteu a bola para o lado esquerdo colocando o meia Quiroz sozinho na frente do estreante Pato Abbondanzieri que nada pode fazer.

Com o gol do Emelec o Inter se abateu e a torcida perdeu a paciência com alguns jogadores. Alecsandro e Edu foram vaiados após tentarem jogadas de efeito e o técnico Jorge Fossati ouviu gritos para tirar um dos três zagueiros.

Mas o salvador da pátria Colorada foi o lateral direito Nei que aos 7min, recebeu a bola de Sandro, enfrentou dois adversários e soltou um foguete no ângulo direito de Elizaga. O gol do Nei foi muito parecido com o gol de Chicão, que classificou o Novo Hamburgo para a final do primeiro turno do Gauchão 2010, no jogo contra o Inter no Beira-Rio no último domingo. A única diferença foi que a bola de Chicão bateu no travessão antes de entrar no gol.

Compare os gols:

Chicão – 21/02/2010 – estádio Beira-Rio

Nei – 23/02/2010 – estádio Beira-Rio

O empate animou o estádio Beira-Rio e os jogadores do Inter que partiram para cima do Emelec. Infelizmente para os torcedores colorados o encarregado pela armação do time, na noite desta quarta, era o camisa 11 Giuliano que não estava em uma noite feliz. Aos 19min o autor do gol de empate se lesionou e Fossati colocou Taison no seu lugar. Com a mudança o zagueiro Danilo Silva foi para a lateral direita deixando apenas Bolívar e Sorondo na defesa Colorada, Taison entrou aberto pela a esquerda e começou a criar perigo com sua velocidade.

Mesmo com Taison, Edu, Alecsandro e Guiliano o Inter não conseguia penetrar na área do Emelec e as finalizações de longe saiam sem precisão e força. Fossati não satisfeito chamou Walter e retirou Edu e logo depois, aos 36min, colocou Andrezinho, talismã da torcida vermelha, no lugar do apagado Guiliano.

Não demorou muito para o meia Andrezinho e o atacante Walter se tornarem os nomes do jogo. Com apenas 3min dentro de campo o meia já finalizou por cima do gol do Emelec e aos 42min colocou o atacante frente a frente com Elizaga, mas Walter não foi fominha, rolou a bola para o centroavante Alecsandro só empurra-la para o fundo das redes e decretar a primeira vitória Colorada em estréia de Libertadores da América.

Ficha do Jogo:

Internacional (2): Pato Abbondanzieri, Bolívar, Sorondo e Danilo Silva; Nei (Taison), Sandro, Guiñazu, Giuliano (Andrezinho) e Kleber; Edu (Walter) e Alecsandro. Técnico: Jorge Fossati.

Emelec (1): Elizaga, Morante (José Quiñónez), Fleitas e Mariano Mina; Achilier, Pablo Pérez, Pedro Quiñónez e Valencia (Biglieri); Quiroz, Rojas e Ayoví. Técnico: J. Sampaoli.

Gols: Quiroz, aos três, Nei, aos sete, e Alecsandro, aos 42 minutos do primeiro tempo

Cartões amarelos: Mariano Mina, Morante, Pablo Pérez (Emelec); Sorondo (Inter).

Estádio: Beira-Rio. Data: 23/02/2010. Árbitro: Diego Abal (Argentina). Auxiliares: Roberto Reta (Argentina) e Gustavo Esquivel (Argentina).

FOTO: reprodução / Lucas Uebel/Vip.com / g1.com.br

Compartilhar

Câmara Municipal de São Paulo ajuda torcedores paulistas

Avançar »

Gauchão 2010: Técnicos ajustam últimos detalhes

2 comentários

  1. bruno
    24 de fevereiro de 2010

    que sorte o inter teve ontem mas falta muito futebl para ir a proxima fase da libertadores,mas vamo con tudo

    Responder
  2. Guilherme
    27 de fevereiro de 2010

    Bruno:o inter nunca conquistou uma vitória em estreias, e o que vale na libertadores é uma vitória…discordo que falte futebol para ir a proxima fase.mas tambem concordo que precisa melhorar… quando voltar indio fabiano eller e d”lessandro esperemes q melhore….
    saudações a todos os coloradosss…e um abraço pra vc brunoo tudoo de bomm

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*