A infância

Conte-nos um pouco sobre a tua infância, sua juventude e sua ascensão profissional.
Eu nasci lá em 1956, 50 anos atrás, lá no bairro Santo Afonso, bem pertinho lá das máquinas Enko. A casinha ainda está lá ainda, uma casa de madeira verde. Depois, nós viemos morar aqui no centro, na Domingos de Almeida. Ficamos pouco tempo ali e daí fomos morar em Canudos, na rua Campo Bom, lá em esquina com a Daltro Filho, hoje Victor Hugo Kunz. Meu pai tinha primeiro um armazém, depois um supermercado.

A gente morava nos fundos, depois se fez um prédio maior. Eu estudei lá no Deodoro da Fonseca, uma escola municipal. Estudei lá em 1964, fiz um pouco do primário lá, aí o 5ª ano já não tinha por lá e eu acabei sendo transferido daí para o São Jacó, onde eu estudei três anos, e fui transferido para o Pio XII, mas ainda como São Jacó.

Terminei os últimos anos lá no Pio XII, mas ainda com o boletim do São Jacó. Fiz vestibular para engenharia química na UFRGS, passei e me formei em 1979. Já trabalhava com o pai desde cedo. Minha primeira carteira foi em um escritório de contabilidade. Ali que eu comecei a gostar da parte matemática. Aprendi muito lá.

Eu era açougueiro também, ainda tenho uns cortes daquele tempo.

Que idade o senhor tinha na época?
Tinha 14 anos. E também ajudava o meu pai, fazia escrita do supermercado. Eu fiz até sair da faculdade. Como os livros lá que ainda eram feitos à mão, todos ainda têm a minha letra. Também fiz serviço pesado lá. Carregava peso sem problema algum, eu gostava de fazer isso. Eu era açougueiro também, ainda tenho uns cortes daquele tempo. Cortei a mão, algo normal porque não era profissional, claro.

Depois que me formei fui trabalhar em uma empresa em Campo Bom de refratários, fui gerente industrial lá. Aí fui convidado para trabalhar na prefeitura de Novo Hamburgo pelo Eugênio Nelson Ritzel. Ele estava formando a Secretaria de Indústria e Comércio e para ser diretor naquela época tinha que ter curso superior. Então eu acabei indo para a Diretoria de Indústria.

Eu trabalhei aqueles dois anos ali com o seu Nelson, depois o tio Fosca ganhou a prefeitura. Aliás, antes disso, eu virei secretário de Indústria e Comércio. Aí o seu Atalíbio ganhou a prefeitura, eu fui o novo diretor da Indústria e Comércio. Daí foi criada a Secretaria de Planejamento onde eu passei a ser o titular quando ela foi criada, em 1984.

Turismo
home_central_vertical