Na Capital gaúcha Tarcísio ingresso na vida acadêmica

tarcisio02-0604Novohamburgo.org – Como foi sua vida logo que chegou na Capital?

Tarcísio – Fui morar na casa dos estudantes da Universidade e foi naquele ambiente social da Capital Gaúcha que ingressei nos movimentos estudantis e dei início a minha vida política partidária. Ali eu me filiei ao antigo MDB, que na época era o único partido de oposição a antiga Arena. Atuei na ala jovem do MDB, dentro de um grupo denominado de tendência socialista do MDB. Existia uma outra ala denominada trabalhista, e várias outras.

Novohamburgo.org – Como o senhor ingressou no PT?

Tarcísio – Entre 1978 e 1979 começou haver um debate em Porto Alegre para a criação do PT. Passei a integrar este grupo que começou a conversar a criação deste partido em Porto Alegre. Toda a tendência socialista do antigo MDB acabou aderindo e se integrando para constituir o PT. A partir daí eu me tornei militante do PT. Sou, portanto, um dos fundadores do partido.

Meu primeiro vinculo político foi como integrante da tendência socialista, do antigo MDB

Novohamburgo.org – Onde o senhor trabalhava?

Tarcísio – Em 1976, durante o tempo de faculdade, eu passei num concurso público, numa empresa do Banrisul que se chamava Banrisul Processamentos de Dados. Ela era a empresa responsável pelo processamento de dados do Banco. Atuava paralelamente no movimento sindical. Ajudei a criar o sindicato dos trabalhadores em Processamento de Dados. Naquela época eu também comecei a atuar numa ONG que chamava-se GEA Estudos e Assessoria Sindical. Tal ONG se dedicava basicamente em promover a educação sindical para sindicatos de trabalhadores rurais e ajudar a organizar cooperativas. Eu trabalhei como voluntário na GEA, de 1977 a 1985.

Novohamburgo.org – E depois?

Tarcísio – Em 1985, nós decidimos que deveríamos voltar a morar no interior. E ai eu já era casado com Silvia Zimmermann. Nós casamos em 4 de dezembro de 1978, portanto, em 2008 completaremos 30 anos de casados. O meu filho mais velho, o Mateus já era nascido. Nós temos dois filhos: Mateus, com 24 anos, e o Guilherme, que tem 22 anos. O Mateus está fazendo jornalismo na Unisinos e o Guilherme está fazendo ciências sociais na UFRGS e direito na Feevale. A decisão de ir para o interior foi tomada em conjunto com o pessoal ligado a GEA. Esta entidade não existe mais. Ai eu fui morar em Três de Maio – que fica próximo da região onde eu nasci. Lá permaneci entre 1985 e 1989. Fiz todo um trabalho de organização de sindicatos e de cooperativas e quando julguei que meu trabalho estava concluído, em julho de 1989, eu decidi que deveria residir em Novo Hamburgo.

Turismo
home_central_vertical