Tarcísio Zimmermann

tarcisio01-0604

Tarcísio Zimmermann trocou o celibato pela política

Entrevista: Tarcísio Zimmermann trocou o celibato pela política
O deputado Federal é casado com a odontóloga Silvia Zimmermann e tem dois filhos adolescentes

Entrevista concedida no dia 2 de maio, na redação do novohamburgo.org ao jornalista: Eloi de Vargas

Novohamburgo.org – Quem é Tarcísio João Zimmermann?

Tarcísio – Eu sou um sociólogo e deputado federal. Nasci em 24 de julho de 1954, em Santo Cristo – uma cidade situada no Noroeste do Estado gaúcho. Meus pais eram pequenos agricultores. Eu tenho uma família muito grande. Nós somos em 13 irmãos e acho que até por isso meus pais como pequenos agricultores, mais ou menos se viram obrigados a promover a saída dos filhos da roça. E eu e vários irmãos meus fomos estudar num seminário de padres, ainda muito novos.

Novohamburgo.org – Desististes de ser padre?

Tarcísio – Eu estudei numa ordem chamada Sagrada Família em Santo Ângelo. Lá eu cheguei com dez anos e passei a morar no seminário, no regime de internato por cinco anos. Depois de ter feito o ginásio eu não segui em frente na carreira de padre. Na verdade fiquei lá enquanto fazia os quatro anos ginasiais e o último ano do primário – o correspondente a parte do ensino fundamental.

Novohamburgo.org. – E o que aconteceu em seguida?

Eu cheguei a estudar num seminário de padres durante cinco anos

Tarcísio – Sai do seminário e passei a trabalhar e a estudar e fiz o primeiro e o segundo ano do cientifico em Rio Pardo. Já a conclusão do cientifico foi em Íjui. Depois me transferi para Porto Alegre. Na Capital Gaúcha eu cheguei em 1976 onde iniciei a faculdade de Sociologia, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, a qual eu pude concluir em 1979.

Novohamburgo.org – A sua família ainda permanece em Santo Cristo?

Tarcísio – Sim. Tenho vários irmãos morando por lá. Somos em cinco homens e oito mulheres. Todos ainda estão vivos. E vários irmãos ainda moram lá e trabalham como pequenos agricultores. Meus pais: Eugênio Matias Zimmermann e Agnez Catarina Zimmermann, já são falecidos.

Turismo
home_central_vertical