A aposta na pesquisa

0607_ramon2novohamburgo.org – A Feevale cogita novos campi? Há novas áreas para expansão em Novo Hamburgo ou até em outra cidade?

Ramon – Não. Hoje nós estamos com dois campi. Nossa intenção é qualificar esses espaços com criação de novos cursos que deverão ser oferecidos para o vestibular de verão, nas diversas áreas, os quais deverão ser anunciados somente em setembro. Estamos concentrados em Novo Hamburgo e não existe nenhuma intenção de sair para outros municípios ou até estados. Pelo menos, não nesse momento.

novohamburgo.org – Nota-se um incremento na área de pesquisa. Como isto pode refletir no desenvolvimento da cidade e região?

Ramon – Nós definimos que trabalharemos com a pesquisa aplicada, ou seja aquela que tem rápida aplicação e, por isso, retorno imediato a comunidade. Como a Feevale tem 11 grupos de pesquisas cadastrados no CNPQ e são mais de 100 projetos que estão sendo desenvolvidos, muitos resultados estão aparecendo.

Nós temos muitos projetos que foram premiados em concursos nacionais, como uma pesquisa a respeito da AIDS na terceira idade. Temos ainda parcerias com empresas que estão desenvolvendo produtos e processos. Fornecemos aportes aos processos tecnológicos de informação e às empresas incubadas. Há ainda grupos trabalhando na área da cultura, da saúde e em diversas outras áreas.

Isso acaba refletindo diretamente na comunidade. São as diversas parcerias com as organizações que viabilizam os investimentos, os quais acabam resultando em ganhos de produtividade e competitividade às empresas.

Os três pilares da instituição são: a relação com a comunidade, a inovação e a regionalidade.

novohamburgo.org – Por que o estudante deve optar pela Feevale e não por outra universidade?

Ramon – Nós entendemos que os três pilares da instituição são: a relação com a comunidade, a inovação e a regionalidade. São elementos que acabam fazendo com que as pessoas optem pela Feevale. Em primeiro lugar, pela relação ensino, pesquisa e extensão. Nós trabalhamos na qualificação do ensino.

A relação com a comunidade permite que os nossos alunos aprendam também nos projetos de extensão, não sendo só um projeto na comunidade, mas que permite a aprendizagem e a qualificação dos alunos.

Eu não tenho a menor dúvida que, quando a gente faz opção por uma instituição, se considera o que ela poderá contribuir para a boa formação profissional e para mantê-la sempre bem informada.

A Feevale, com seu perfil e seus projetos pedagógicos, voltados às necessidades e com forte formação humanística, faz com que essas pessoas possam tem uma perspectiva profissional de boa qualidade.

Turismo
home_central_vertical