Política, Yeda, Lula e Jair

2802_ademir11

Ademir descarta concorrer a prefeito

Eu considero uma bela votação. Eu saí de uma campanha onde me senti bastante fortalecido pelo resultado. Principalmente se considerar que este resultado foi construído com pouquíssimos recursos. Eu já contribuí muito para nossa região, e almejava fazê-lo ainda mais como deputado federal. Infelizmente o numero de votos não foi suficiente, e a estrutura financeira me impossibilitou colocar a campanha na rua como eu queria. Mas eu não esmoreci, não desisti e dentro das condições comemorei o resultado.

Agora, a governadora Yeda me deu uma oportunidade de participar do governo. Vou oferecer esta oportunidade para a região, possibilitando que, tanto na Sulgás, para trazer o gás para a região, quanto como integrante deste governo, eu seja um elo da região com o governo do estado para melhorar a vida das pessoas da nossa região.

Mas sinto muito a falta de representação da nossa região tanto na Assembléia Legislativa quanto na Câmara dos Deputados, quando vemos um projeto como o PAC (Plano de Aceleração do Crescimento) deixar de fora um ponto fundamental para Novo Hamburgo e região que é a extensão do Trensurb até Novo Hamburgo.

Está faltando articulação política em Brasília. Isso causa profunda frustração à população de Novo Hamburgo.

Está faltando articulação política em Brasília. Os candidatos foram eleitos para fazer articulação política em Brasília. Não é possível que o Vale do Sinos não seja contemplado agora. Isso causa profunda frustração àa população de Novo Hamburgo.

Elegemos três deputados federais pela região agora. E onde está este debate? Quem está fazendo este debate? É lamentável que não tenha articulação política para incluir no PAC o Trensurb.

A comunidade política tem de ter mais responsabilidade ao escolher seus candidatos, e não minar a cidade ou região com vários candidatos até de um mesmo partido. O resultado disso é que ficamos sem a representação merecida pela nossa importância na economia do Estado e do País.

Novo Hamburgo tinha muito candidato a deputado estadual, e hoje não tem nem um representante, contra dois da legislatura passada. Começa que eu sou favorável a reforma política e dentro desta, ao voto distrital. A região tem porte para ter um vice-governador. A região tem eleitorado e importância econômica para eleger um governador.

Seu domicilio eleitoral continua sendo Santa Maria do Herval?

Hoje meu domicilio eleitoral é Santa Maria do Herval. Eu tenho vontade de trazer ele para Novo Hamburgo. Desde 1983 eu divido minha residência entre Herval e Novo Hamburgo. Em Novo Hamburgo fui diretor da Comusa em 2000, moro em um apartamento e tenho meu escritório aqui. Mas, independente do que vá acontecer, mantenho minha casa lá e carrego aquela cidade comigo.

O PSDB de Novo Hamburgo tem excelentes quadros, como o Bassani, o Júlio Redecker, a Tata…

Por esta resposta podemos imaginar uma candidatura sua a prefeito em Novo Hamburgo?

Eu não acredito nisso. O PSDB de Novo Hamburgo tem excelentes quadros, como o Bassani, o Júlio (referindo-se a Júlio Redecker), a Tata, entre outros que poderia citar.

Como o senhor avalia a participação do PSDB do Vale do Sinos no governo Yeda?

Acho que o PSDB da região está bem representado no governo. Eu indiquei o nome do Júlio (Júlio Redecker) para a Secretaria de Segurança, mas infelizmente não temos um representante como secretário de Estado. Mas temos vários nomes no segundo escalão do governo, como o Breda, a Ângela, o Arnaldo, eu, e até pouco tinha o Renato (Renato Breuning, ex-diretor da Fepam).

De certa forma o senhor já avaliou o governo Yeda. O senhor gostaria de fazer uma avaliação acerca do governo Jair e do governo Lula?

Acho que o Jair esta se esforçando para fazer um bom governo. O Vale do Sinos merece melhor e maior representatividade, com toda a sua pujança. Agora estamos aí, com o PAC. E uma obra tão importante, a qual a nossa região mais esperava, ficou de fora deste programa. Deveria ter articulação política dos representantes do Vale do Sinos. Quanto ao governo Lula, eu estou esperando o espetáculo do crescimento.

Gostaríamos que o senhor deixasse uma mensagem para a comunidade de Novo Hamburgo.

Eu tenho muita gratidão ao povo desta cidade. Eu tenho muita satisfação em estar aqui. Tenho muito carinho por esta cidade. A cidade de Novo Hamburgo tem muito a oferecer aos hamburguenses. Ela precisa crescer mais.

Lamentavelmente, a falta do emprego reflete muito na cidade. A crise que o setor calçadista vive acaba por ser uma crise da cidade e da região. É preciso que haja uma ação imediata dos representantes do legislativo federal para salvar a nossa indústria, e não que se deixe que este setor viva de paliativos em véspera de eleições. A preocupação tem de ser imediata e permanente.

Turismo
home_central_vertical