• Visualizações 108

Parobé: presos por torturar vítimas com marteladas e arma de fogo

Nesta terça-feira (07), policiais civis da Delegacia de Polícia de Parobé, coordenados pelo Delegado Gustavo Bermudes, cumpriram quatro mandados de prisão preventiva contra integrantes de facção criminosa que age no município de Parobé.

Dois deles já se encontravam no sistema prisional (um deles preso durante as investigações), os outros dois foram localizados e presos nos municípios de Canela e Parobé.

De acordo com as investigações, um grupo armado que comandava o tráfico de drogas no bairro Funil, em Parobé, empregava métodos de tortura consistentes em golpes de martelo e disparos de arma de fogo nas mãos das vítimas para impor as suas regras locais.

Os episódios eram liderados por um indivíduo de 38 anos, recolhido no presídio de Montenegro.

Após algumas prisões por tráfico de drogas no mencionado bairro, a polícia civil teve acesso, mediante autorização judicial, a parte dos vídeos gravados pelos delinquentes, com imagens de sessões de tortura e disparos contra as mãos das vítimas.

De acordo com o Delegado Gustavo, fatos dessa gravidade devem ter pronta e efetiva resposta por parte dos órgãos de segurança pública. Destaca, ainda, que as investigações tiveram apoio integrado dos policiais militares do município, bem como dos policiais civis da DP de Canela.

Importante salientar que o enfrentamento ao crime organizado e tráfico de drogas é uma constante nas atividades desenvolvidas pela Polícia Civil e qualquer denúncia poderá ser feita pelos canais de comunicação elencados abaixo, garantindo-se o absoluto anonimato.

Foto; divulgação/Polícia Civil

Compartilhar

Estado cria cotas para trans e indígenas em concursos públicos

Avançar »

Quarta-feira: drive-thru de vacinação contra a covid na Prefeitura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*