• Visualizações 118

Polícia Civil apreende 1.600 Kg de insumos para preparação de drogas

Tetracaína apreendida estava dentro de 150 caixas de papelão, oculta em 9 toneladas de sucata.

Na tarde de quarta-feira (24) a Polícia Civil, por intermédio do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Denarc), em ação conjunta com a Receita Federal, apreendeu 1.600 kg de insumos utilizados para a preparação de drogas.

A ação tem o objetivo de identificar o envio de entorpecentes para a Capital e região metropolitana, através da utilização de cargas rodoviárias. Nos últimos meses as Instituições monitoravam as rotas rodoviárias que poderiam ser utilizadas para a remessa de drogas, armas e produtos ilícitos, da fronteira sul para a Capital gaúcha.

Um caminhão carregado com sucatas provenientes da cidade de Santana do Livramento, monitorado por agentes da Receita Federal do Brasil, foi abordado na BR 448, próximo a Arena do Grêmio. O veículo era conduzido por um homem de 28 anos de idade, que declarou que faria a entrega em um posto de combustível da cidade de Cachoeirinha.

Após vistoria minuciosa da carga de sucata de aproximadamente 9 toneladas, foram encontradas 150 caixas de papelão ocultas. Nas caixas foram localizados sacos plásticos bem vedados, que continham um pó branco em seu interior, sendo submetido a análise preliminar com uso de reagente, que restou positivo para drogas.

O condutor do caminhão, o veículo e a carga foram encaminhados ao Denarc para novos exames preliminares, os quais resultaram positivo. O motorista do veículo, sem antecedentes policiais, natural de Santana do Livramento, foi autuado em flagrante pela prática de tráfico de drogas e colocado à disposição do sistema penal.

Os 1.600 kg de pó branco foram recolhidos ao depósito do Denarc, e inúmeras amostras foram encaminhadas ao Departamento de Perícia Laboratorial do IGP/RS. Poucas horas após foram emitidos os laudos periciais definitivos atestando para a conclusão de que o material se tratava de Tetracaína. O insumo está avaliado em mais de R$ 6.000.000,00 (seis milhões de reais) e poderia ser misturado, por exemplo, com cocaína e render pelo menos 5.000 kg de entorpecentes.

A Polícia Civil destaca que o combate às organizações criminosas exige à atuação conjunta das diversas instituições de persecução penal e fiscalização, o que vem ocorrendo no estado do RS. A Receita Federal e a Polícia Civil vêm desenvolvendo diversas ações em conjunto que propiciaram excelentes resultados na localização de drogas, armas e demais bens de origem ilícita, e na identificação de criminosos que atuam organizadamente.

As investigações serão aprofundadas no Inquérito Policial instaurado, a fim de identificar os demais envolvidos no transporte de drogas e insumos oriundos da região de fronteira com destino a Capital e região metropolitana.

Foto: Polícia Civil RS

Compartilhar

Ministério da Saúde recomenda dose de reforço da Janssen

Avançar »

Operação Casa de Papel prende quatro suspeitos de aplicar o “Golpe da Venda da Casa”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*