• Visualizações 136

Presidente do STJD aceita liminar, e Grêmio terá de jogar sem torcida

Clube gaúcho terá de mandar seus jogos com portões fechados e não terá presença de torcida visitante até o julgamento do caso de invasão de torcedores na Arena.

O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Otávio Noronha, aceitou o pedido de liminar da Procuradoria para que o Grêmio mande seus jogos com portões fechados e não tenha torcida nos jogos como visitante.

A decisão vale até o julgamento do caso sobre a invasão dos torcedores ao gramado da Arena no último domingo, após a derrota para o Palmeiras, ainda sem data marcada. O departamento jurídico do clube está analisando a decisão.

Ao final da partida, um grupo de torcedores do Grêmio invadiu o gramado, depredou a cabine do VAR e outros equipamentos de transmissão e por pouco não entrou no túnel de acesso aos vestiários, onde estavam os jogadores. Há ainda registros de agressões a segurança do estádio, fotógrafos e outros profissionais de imprensa,

Após os incidentes, o procurador-geral do STJD, Ronaldo Piacente, denunciou o Grêmio no com base no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que trata de invasão de campo, e também no artigo 211, por “deixar de manter o estádio com estrutura necessária para garantir segurança”. As penas previstas são multa de até R$ 100 mil e perda de até 10 mandos de campo.

No despacho em que justifica a decisão, Otávio Noronha cita as imagens da invasão e diz que a torcida do Grêmio, por conta do desempenho do time na briga contra o rebaixamento, esqueceu da “paixão pelo futebol, para declarar, e pior, travar, uma verdadeira guerra traduzida na medieval transformação da praça desportiva em palco de uma verdadeira batalha campal”.

– Sendo esse em suma, o nefasto clima que gravita atualmente sobre a torcida do Grêmio, noticia com justificada apreensão a Procuradoria de Justiça Desportiva, que a agremiação tem ainda pela frente, alguns jogos válidos pelo torneio, onde é razoável cogitar-se que novamente se poderá instaurar nos estádios, caso nada seja feito para se evitar, uma verdadeira praça de guerra, em detrimento à segurança de torcedores e profissionais envolvidos no evento – escreve.

Para o jogo desta quarta-feira contra o Atlético-MG, no Mineirão, a decisão do STJD não tem nenhum efeito prático, já que a Prefeitura de Belo Horizonte ainda não liberou a participação de torcida visitante no estádios da cidade. Mas, ao menos que liminar seja revertida, o Grêmio não poderá ter torcida visitante no Gre-Nal do próximo sábado, no Beira-Rio.

O departamento jurídico do Grêmio já trabalha em sua defesa no STJD e também na apuração dos responsáveis pela invasão. Até o início da noite de terça-feira, o clube identificou 22 torcedores envolvidos no episódio. Os nomes foram repassados às autoridades pelo clube. O processo de análise das imagens segue e novos invasores devem ser identificados.

G1

Foto: reprodução

Compartilhar

Portaria proíbe demissão de trabalhador não vacinado contra covid-19

Avançar »

Gabinete de Crise autoriza limite de 50% para lotação de estádios

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*