• Visualizações 199

Corte da Diversidade é eleita em São Leopoldo

Na luta pela igualdade, no sábado 25 de setembro, aconteceu a 17ª edição do Concurso de Miss e Mister Diversidade Vale dos Sinos. A Corte da Diversidade que representará São Leopoldo em 2021/2022 é composta por Jonathan Meneses, na categoria de Mister Diversidade; Isadora Souza, Miss Diversidade; Maria Eduarda, Miss Trans e Kloe Savion, Top Drag.

O palco do evento foi o Teatro Municipal de São Leopoldo, que contou com a participação de cerca de cem pessoas. A comissão dos jurados foi formada pelas seguintes autoridades: secretário de Cultura e Relações Internacionais, Pedro Vasconcellos; Rulio Brito, embaixador da Wella; Jean Peixoto, jornal VS; Marcos Rafo da Corte da Diversidade RS; Zana Martins, presidenta da Estação Primeira São Leopoldo; Jo Nobles, cineasta do Vale dos Sinos; Luana Vendramini; Natália Suian, Miss RS Latina, Morgana Krebs, primeira princesa da SL Fest e Leandro Amarante, da Corte da Diversidade Cruz Alta.

“Em um país onde somos diariamente marginalizados, agredidos verbal e fisicamente estes eventos de visibilidade são essenciais. Concursos e paradas LGBTQIA+ e todos os outros estão aqui para nos dar empoderamento e mostrar para a sociedade que temos voz e que não irão nos calar”, reforçou a nova Miss Diversidade, Isadora Souza, sobre a importância do evento.

De acordo com o diretor de Políticas Setoriais da Secretaria Municipal de Direitos Humanos (SEDHU), Daniel Passaglia, a realização da escolha da corte traz para São Leopoldo a esperança da igualdade, do respeito e da valorização de todos. “Entendemos que no processo de compreensão de pessoas LGBTQUIA+ não somos as pessoas que são escolhidas, consideradas bonitas; somos marginalizados e minorizados. Poder dizer para a sociedade que temos valor e podemos competir em concursos, é fundamental, principalmente neste momento em que vimos sendo atacados e colocados de lado. Por isso, apoiamos estes eventos que vêm para celebrar a diversidade”, destacou.

Com orgulho e emoção pelo título, a Miss Trans, Maria Eduarda destacou seu sentimento de gratidão. “Consegui mostrar quem eu realmente sou. Há 5 anos, quando ganhei o Miss Gay Vale dos Sinos e representei São Leopoldo no concurso estadual, perdi o medo de ser quem eu sou. Na noite de sábado foi ainda mais especial, pois tive minha mãe ao meu lado em um concurso pela primeira vez. Só tenho a agradecer e agora, vou dar meu melhor para o estadual”, comentou

Nos dias 5 e 6 de novembro, a corte leopoldense participará do Concurso Estadual da Diversidade, que ocorrerá em Cruz Alta.

Foto: divulgação/PMSL

Compartilhar

Biblioteca Municipal de Sapiranga desenvolve editora 100% pública e gratuita

Avançar »

Petrobras aumenta preço do diesel a partir de amanhã

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*