• Visualizações 222

Movimento na Expointer surpreende setor de máquinas e implementos agrícolas

Expectativa do setor de máquinas e implementos é chegar a R$ 1 bi em intenções de negócios nesta Expointer.

De volta ao Parque de Exposições Assis Brasil depois de uma Expointer 100% digital em 2020, o setor de máquinas e implementos agrícolas também foi contagiado pelo momento de otimismo que cerca o agronegócio gaúcho. As expectativas não chegam aos R$ 2,6 bilhões em intenções de negócios contabilizados na edição de 2019, mas o setor espera alcançar, pelo menos, R$ 1 bilhão em vendas.

Para o presidente do Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas no Rio Grande do Sul (Simers), Claudio Bier, a participação de 85 empresas na “Expointer da retomada”, como está sendo chamada, já foi uma surpresa positiva. “Só por esse fato a feira já é um sucesso. Quanto às vendas, os colegas industriais que conversei estão todos eles satisfeitos. Alguns até repetindo as vendas da feira de 2019, a última grande feira presencial”, conta.

Gerente comercial da Krebs Irrigação, única empresa da área a expor este ano na feira, Leandro Amorim observa que o movimento no parque de máquinas está acima do esperado, e os resultados são promissores. Ele avalia que as recentes estiagens que o Rio Grande do Sul sofreu, aliada ao bom preço das commodities agrícolas, fez aumentar a busca por equipamentos de irrigação como pivôs centrais e carreteis. “A procura está acima da média. O produtor, muito sabiamente, está necessitando fazer esse seguro de produção, está buscando esse equipamento de irrigação para ter segurança em poder se concentrar apenas em produzir, o que sabe com maestria”, avalia.

Estreante não só em Expointer, mas em exposições e feiras de um modo geral, a Future Energy Energia Solar chegou com expectativas modestas para a feira, pelo fato de ser um retorno aos eventos presenciais, com limitação de público. “A gente não esperava que fosse superar a expectativa de vendas, e pra gente foi muito bom. Superou muito, está ótimo”, conta o diretor da empresa, Enri Siqueira. Ele acredita que o grande interesse demonstrado pelos públicos urbano e rural aos equipamentos de energia solar se deve aos aumentos das tarifas e à crise energética no país. “Fora os contratos já assinados, temos uns 200 contatos de pessoas interessadas no sistema”, comemora.

Nesta edição, as grandes máquinas agrícolas se fazem presentes, embora em menor quantidade. Mesmo assim, ainda são o ponto preferido para famílias fazerem fotografias. Demonstrações de uma escavadeira no estande da John Deere atraem olhares curiosos e celulares prontos para a postagem nas redes sociais.

Gabriela Ferreira, de Porto Alegre, ajeita a filha Lara, de três anos, para uma foto junto a um trator. Embora pequena, Lara é uma veterana: esta é sua segunda Expointer. “Ela adora vir para ver os bichinhos e as máquinas”, diz a mãe. “Eu gosto de ir dentro das máquinas”, confirma Lara.

A mãe conta que o interesse da filha vem da atividade profissional do pai, que trabalha na construção civil. “Mas ele só tem uma máquina”, retruca a menina.

Foto: Fernando Dias/Ascom Seapdr

Compartilhar

INSS publica orientações para remarcação de perícia médica

Avançar »

Estância Velha: noite de vacinação contra Covid e Influenza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*