• Visualizações 363

Brasil vence o Paraguai por 2 a 0

Seis jogos, seis vitórias e seis pontos de vantagem para o segundo colocado nas Eliminatórias da Copa do Mundo. Após mais uma semana com bastidores tensos, a seleção brasileira derrotou o Paraguai por 2 a 0, na noite desta terça-feira, no Defensores del Chaco, pela oitava rodada, e manteve o 100% de aproveitamento na competição – que teve duas rodadas anteriores adiadas pela Covid-19. Os gols brasileiros foram marcados por Neymar, aos três minutos do primeiro tempo, após cruzamento de Gabriel Jesus, e Paquetá, no último minuto do confronto.

A tabela

Com a vitória, o Brasil chega a 18 pontos em seis jogos disputados e lidera com folga as eliminatórias, com seis pontos de vantagem para a Argentina, segunda colocada. O Paraguai segue com 7 pontos e aparece na sexta colocação. As duas seleções só voltam a campo pela competição em setembro.

Antes, porém, têm pela frente a disputa da Copa América, prevista para ter início no próximo domingo, dia 13 de junho, com partida brasileira caso não aconteça nenhuma mudança. A previsão é que a Seleção enfrente a Venezuela, às 18h, no Mané Garrincha, pela primeira rodada. Já o Paraguai começa no torneio na segunda-feira, às 21h, contra a Bolívia, no Olímpico, em Goiânia.

Jogadores se manifestam

Os jogadores da seleção brasileira, enfim, quebraram o silêncio e se manifestaram publicamente sobre a realização da Copa América no Brasil, algo que vinha sendo aguardado desde a semana passada. Após a partida, os atletas publicaram uma nota conjunta nas redes sociais deles e fizeram críticas à Conmebol.

“Confira o texto publicado pelos jogadores da Seleção na íntegra:

“Quando nasce um brasileiro, nasce um torcedor. E para os mais de 200 milhões de torcedores escrevemos essa carta para expor nossa opinião quanto a realização da Copa América.

Somos um grupo coeso, porém com ideias distintas. Por diversas razões, sejam elas humanitárias ou de cunho profissional, estamos insatisfeitos com a condução da Copa América pela Conmebol, fosse ela sediada tardiamente no Chile ou mesmo no Brasil. Todos os fatos recentes nos levam a acreditar em um processo inadequado em sua realização.

É importante frisar que em nenhum momento quisemos tornar essa discussão política. Somos conscientes da importância da nossa posição, acompanhamos o que é veiculado pela mídia, estamos presentes nas redes sociais. Nos manifestamos, também, para evitar que mais notícias falsas envolvendo nossos nomes circulem à revelia dos fatos verdadeiros.

Por fim, lembramos que somos trabalhadores, profissionais do futebol. Temos uma missão a cumprir com a histórica camisa verde amarela pentacampeã do mundo. Somos contra a organização da Copa América, mas nunca diremos não à Seleção Brasileira.”

Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Compartilhar

Diretoria de Trânsito planeja alterações na Avenida Victor Hugo Kunz

Avançar »

Agências da Sicredi Pioneira RS ampliam horário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*