• Visualizações 157

Secretaria de Educação acompanha situação da covid-19 na Rede Municipal de Ensino

A partir de parceria entre as secretarias de Educação e de Saúde, estão sendo desenvolvidas estratégias para ampliação dos testes entre profissionais da educação.

A decisão pela retomada das atividades presenciais na Rede Municipal de Ensino de Novo Hamburgo, anunciada para o dia 10 de maio, prioriza a consolidação da aprendizagem com retorno dos estudantes no formato híbrido, além de levar em consideração o acompanhamento sistemático sobre os casos positivos de covid-19 entre os profissionais das escolas municipais.

Atualizado diariamente, o levantamento da Secretaria de Educação (SMED) organiza informações repassadas pelas escolas sobre profissionais que contraíram a doença. “Estamos trabalhando intensamente no planejamento das ações que serão colocadas em prática para que o retorno de professores, funcionários e estudantes aconteça de forma responsável e segura. Levamos em consideração estes dados e seguiremos monitorando a situação de cada escola diariamente”, explica a secretária de Educação, Maristela Guasselli.

Conforme os dados, em 2021, atuando de maneira remota, 73 profissionais testaram positivo para o coronavírus e outros três vieram a óbito. O levantamento também acompanha as condições de doenças pré-existentes. De acordo com o relatório, 72 professores têm comorbidades, o que representa cerca de 4%. A partir de parceria entre as secretarias de Educação e de Saúde, estão sendo desenvolvidas estratégias para ampliação dos testes entre profissionais da educação.

Já a Vigilância em Saúde de Novo Hamburgo contabiliza, de janeiro a abril deste ano, portanto também no período sem aulas presenciais, 630 crianças de zero a 15 anos de idade confirmados com covid. São dados de toda a cidade, independentemente da rede de ensino (municipal, estadual e privada). Destes, 620 já estão recuperadas e oito crianças precisaram de internação hospitalar (sendo que duas vieram a óbito, ambas meninas de 15 anos, e outras duas permanecem internadas). Outras duas crianças (de cinco e oito anos) estão em isolamento domiciliar.

PROTOCOLOS SANITÁRIOS

Detalhes sobre como os procedimentos de saúde serão adotados em cada escola foram definidos no Plano de Contingência. O documento foi aprovado pelo Centro de Operações de Emergência Municipal Covid-19 (COEM COVID-19) e descreve os protocolos sanitários e cuidados que serão seguidos no ambiente escolar. Além do plano, cada escola possui seu Centro de Operações de Emergência Local, grupo formado por pessoas de diferentes segmentos e responsável por acompanhar o cumprimento das medidas apresentadas no documento.

Quanto aos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e materiais para reforçar os cuidados de higienização, conforme orientação dos órgãos de saúde, já estão disponíveis nas escolas os seguintes ítens encaminhados pela SMED: máscaras de tecido adulto e infantil, dispensadores de álcool em gel, álcool 70% líquido, álcool 70% em gel, desinfetante, sabonete líquido, termômetro para aferição de temperatura, tapete sanitizante, viseiras, propé (EMEIs), totem com pedal, papel toalha, equipamento de oxi-sanitização e purificação de ambientes.

 Imagem: arte/PMNH

Compartilhar

Inscrições do 1º torneio de xadrez on-line abrem dia 10 de maio

Avançar »

Governo debate com deputados e prefeitos novo sistema de distanciamento do RS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*