• Visualizações 670

Seja de salto ou rasteirinha, não importa, hoje o dia é delas

Todos concordam que qualquer dia pode ser o dia da mulher certo? Mas em 8 de março, essa data é especial!

A redação do novohamburgo.org quer deixar essa singela homenagem a todas as mulheres, e para isso preparou uma reportagem com cinco mulheres de diferentes ramos, que trazem inspiração para outras mulheres com suas palavras neste dia tão especial. Mas o que pensam essas mulheres em relação aos cargos e de que forma elas enxergam essa nova geração de mulheres.

Para a Prefeita Fátima Daudt as mulheres veem desafios e problemas de modo diferente dos homens e buscam caminhos diferentes.

“Observando todos nós, em casa e no trabalho, acredito que as mulheres têm muito a contribuir para melhorar a sociedade. Não apenas no Brasil, mas em todo o mundo. Nunca é bom a dominância de um único tipo de pensamento, afinal o ser humano cresce quando entra em contato com outros modos de enfrentar uma mesma situação.

Por sua natureza física, naturalmente as mulheres veem os desafios e problemas de modo diferente dos homens e buscam caminhos diferentes. Por isso, seria muito produtivo para a humanidade colocar na mesa este modo diferente e buscar o consenso, ou seja, o equilíbrio entre as alternativas de solução e de condução da vida.

Quando encontrarmos esta igualdade, veremos que a vida não é mais difícil ou mais fácil para homens ou mulheres, dependendo do gênero, apenas diferente e que se completam.

Como muitas mulheres, sou mãe e avó e, graças a Deus, ainda sou filha. Mas também procuro realizar com muita responsabilidade e naturalidade o cargo de prefeita, para o qual fui eleita pela maioria dos hamburguenses.

Temos mulheres e homens em cargos de primeiro e segundo escalãos, de quem espero o mesmo indistintamente, ou seja dedicação, empenho e comprometimento. Na visão e no trabalho destes homens e mulheres, pretendemos tornar nossa cidade um lugar melhor para todos e todas.”

Fátima Daudt – 54 anos- Prefeita de Novo Hamburgo. Mãe de dois filhos e vó de uma neta.

Losa Kirsch acredita que as mulheres são sim, super- heroínas

“A mulher de hoje está conseguindo conquistar um pouco mais o espaço que é seu por direito, muito mais do que em outros tempos. Porém, ainda falta muito. Apesar de estar sempre com o coração sorrindo, muitas vezes o semblante não consegue esconder o cansaço. Mas ela continua cumprindo com todas as tarefas que ela julga ainda serem obrigação só dela.

Só uma mulher consegue, ao mesmo tempo, estar linda, cheirosa, com a casa arrumada e comidinha na mesa depois de um dia estafante manuseando processos e ainda carregar os filhos ou os netos para cima e pra baixo. Mulheres são fortes, determinadas e responsáveis. Mulheres são super-heroínas”.

Losa Kirsch – 67 anos – Advogada aposentada. Mãe de duas filhas e vó de dois netos.

Talitha Haas fala da foça da mulher.

“A mulher é cheia de facetas, e em cada uma delas exerce papéis fundamentais na nossa sociedade. A mulher consegue ser forte, e lidar com momentos difíceis levando junto a sensibilidade e o amor. A mulher nasceu pra ser tudo que quiser, desde mãe, ou avó, dona de empresa, diarista, prefeita, ou secretária, pela nossa luta, hoje desejo a todas um feliz dia, e que nunca esqueçamos onde queremos chegar! Parabéns mulheres”!

Talitha Haas – 26 anos – CEO da empresa Volare Patinação e medalhista mundial de Patinação Artística.

Tânia Terezinha da Silva diz que o importante é a mulher estar feliz.

“Ao longo do tempo, nós mulheres estamos sendo protagonistas de muitos momentos, mas vejo que o mais importante que nós temos pela frente de desafios é o fato de nós jamais perdermos a nossa essência, a nossa felicidade de sermos quem nós queremos ser, e estarmos no lugar onde nós queremos estar. Então, eu vejo que as mulheres que são donas de casa, que é um trabalho maravilhoso, aquelas que limpam o chão, higienizadoras, cuidam da nutrição ou que são doutoras. Enfim, a mulher precisa se encontrar dentro do seu universo e trazer felicidade pra si e juntamente para os outros. Independentemente do lugar onde a mulher deve estar o principal é ela estar feliz consigo mesma.”

Tânia Terezinha da Silva – 57 anos – Diretora-presidente da Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo. Mãe de dois filhos

Raquel Bomm Tomm reforça o apoio que as mulheres podem trazer uma para outra.

“Hoje em especial no dia da Mulher, data que simboliza luta reflexão, e esperança. Refletimos no crescimento dessa mulher que hoje continua dando conta da organização na empresa e planejamento da logística da casa, bem como filhos, marido. Mulher essa que faz de tudo para ser uma boa mãe, esposa dedicada, filha atenciosa e amiga verdadeira. Consigo perceber que essa evolução existe e principalmente o respeito entre nós mulheres, pois precisamos dar apoio e força para essa mulher que está no mercado de trabalho, que está iniciando na empresa ou mesmo o seu negócio, bem como dar o apoio para aquela mulher que decidiu largar carreira para cuidar dos filhos pais ou outros…E Está tudo Bem!  Pois sabemos que ficando em casa temos muitos afazeres que devem ser valorizados. Então mulher seja protagonista da sua vida com coragem e alegria no que fizeres, pois isso fará diferença para dar certo e viver bem.  Se dê o prazer de conversar com outras mulheres, sobre seus negócios, fazer trocas, sem julgamentos, mas sempre buscando uma ajudar a outra no seu crescimento intelectual e profissional”.

Raquel Bomm Tomm  – 41 anos – Diretora administrativa na empresa Tombom telecomunicações parceiro Vivo empresas. Mãe de dois filhos.

Compartilhar

Maior prazo para pagamentos de ICMS para setores atingidos pela pandemia

Avançar »

Fachin anula condenações de Lula na Lava Jato

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*