• Visualizações 160

Comitê de fiscalização encerra atividades e dispersa público em mais de 100 locais

Entre quinta-feira (25) e sábado (27), o Comitê de Fiscalização COVID atendeu a 105 ocorrências que configuraram descumprimento dos decretos que restringem atividades visando o combate à pandemia de COVID-19. As ações, conforme planejamento elaborado pelas forças de Segurança Pública e a Prefeitura Municipal de Novo Hamburgo (PMNH), focam o período entre 20h e 5h.

Guarda Municipal (GM), Brigada Militar (BM), Polícia Civil (PC) e Corpo de Bombeiros Militar (CBM) têm atuado junto ao corpo de fiscais da PMNH em tempo integral. A Central de Fiscalização protagoniza as ações em horário comercial (8h às 18h), liberando as corporações para atuar dentro das suas atribuições primordiais. Em caso de necessidade, viaturas são deslocadas para dar apoio e garantir a segurança dos servidores municipais. No entanto, em locais onde há possibilidade de resistência, as ocorrências são atendidas diretamente pelas forças de Segurança Pública mesmo durante o dia.

As principais denúncias são de estabelecimento comerciais abertos, festas clandestinas e aglomerações de pessoas em locais públicos. Dentre as ocorrências que demandaram a intervenção dos agentes, constam 35 inspeções em bares, pizzarias e lancherias, 29 ocorrências de festas clandestinas e aglomerações em residências, nove lojas em funcionamento e seis aglomerações em praças. Também foram registradas fiscalizações em postos de gasolina, bingos ilegais, boates, entre outros.

Os procedimentos adotados são os de averiguação, identificação de pessoal, orientação relativas às medidas de prevenção à COVID-19, dispersão de público e fechamento de estabelecimentos. Até o momento, não foi registrada nenhuma prisão durante as operações diretamente relacionada a essas ocorrências.

DENÚNCIAS FALSAS PREOCUPAM AUTORIDADES

O número de denúncias falsas ou que confundem perturbação do sossego com atividades restritas pelo Modelo de Distanciamento Controlado do governo estadual tem preocupado as autoridades. De acordo com a GM, cerca de 45% dos chamados recebidos pela corporação não dizem respeito às suas reais causas, o que ocasiona deslocamento de efetivo que deveria estar trabalhando o combate à pandemia. “Perdemos, por um período entre 30 minutos e uma hora, agentes que poderiam estar atuando na fiscalização ou atendendo a ocorrências criminais”, relata Ricardo Carvalho, diretor da GM.

BALADA SEGURA

Na quinta-feira (25), foi realizada uma edição da Operação Balada Segura na região central de Novo Hamburgo. A operação havia sido suspensa pelo governo do Estado em virtude da pandemia, mas foi retomada por determinação do governador Eduardo Leite na última semana. Foram fiscalizados 60 veículos e realizados 60 testes de alcoolemia. Três autuações foram expedidas: uma por recusa ao teste do etilômetro (Art. 165 do CTB), uma por conduzir veículo sem a Carteira Nacional de Habilitação (Art. 162 do CTB) e uma por transportar crianças sem a observância das normas de segurança especiais (Art. 168 do CTB).

Foto: 3ºBPM

Compartilhar

Governo anuncia ajustes nos protocolos de bandeira preta; veja o que muda

Avançar »

Palmeiras vence Grêmio e leva vantagem na final da Copa do Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*