• Visualizações 361

Comitiva do PSDB convida Eduardo Leite a participar da construção de uma possível candidatura à presidência da República

Nesta quinta-feira, 11, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), recebeu um grupo de parlamentares do PSDB, no Palácio Piratini, sede do governo gaúcho. Convidado a se apresentar como alternativa na corrida presidencial pelo partido, Leite aceitou e se disponibilizou a liderar o projeto do partido para 2022. No PSDB, que está ‘rachado’, o nome de João Doria, governador de São Paulo, também é cotado e se apresenta para a sucessão no Planalto.

“Recebo um chamado para colaborar com um projeto e isso, por si só, já é uma enorme responsabilidade, de poder participar, protagonizar, liderar a discussão de um projeto num momento crítico da vida da nação”, disse Eduardo Leite.

Presidente da legenda em Minas Gerais, o deputado federal Paulo Abi Ackel disse que Leite pode se apresentar como um “personagem nacional”. Segundo o político, entre a bancada federal, Leite é o nome que mais agrada.

“A nossa vinda aqui é uma demonstração, um convite para que o governador Eduardo Leite possa ser, sem dúvida, uma alternativa do PSDB para nos representar na corrida sucessória, na corrida pela presidência da República”, disse.

Além de Ackel, também participaram os deputados federais Lucas Redecker, Daniel Trzeciak, Adolfo Viana (Bahia), Celio Silveira (Goiás), Edna Henrique (Paraíba), Eduardo Barbosa (Minas Gerais), Geovânia de Sá (Santa Catarina), Otavio Leite (RJ), Pedro Cunha Lima (Paraíba), Pedro Vilela (Alagoas), Bia Cavassa (Mato Grosso do Sul) e Mariana Carvalho (Rondônia).

Em coletiva, Leite afirmou que está comprometido a levar “boas conversas” ao restante do Brasil, e também ouvir diversas regiões.

Durante o encontro, o governador gaúcho expôs aos parlamentares medidas como o sistema de distanciamento controlado e as privatizações que foram encaminhadas pela gestão Leite.

“Temos uma mesma visão de política e porque há um reconhecimento a uma forma de fazer política aqui no Rio Grande do Sul que talvez o Brasil tenha esquecido”.

Eduardo Leite afirmou que a reunião não é uma reação a alguém ou a algum episódio político, e disse que o encontro já estava programado. Afirmou ainda que o governador de São Paulo, João Doria, é convidado a “construir junto” o projeto do partido.

Foto: Janaína Lopes/G1 RS

Compartilhar

Novo Hamburgo: boletim Coronavírus

Avançar »

Suspeito de roubos a ônibus é preso no bairro São José

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*