• Visualizações 59

Universidade Feevale ultrapassa os 30 mil testes de detecção da Covid-19

Média de casos positivos está em 25%, mas nos últimos dias o número subiu para mais de 40%

A Universidade Feevale realizou, em seu Laboratório de Microbiologia Molecular, até o dia 20 de novembro, um total de 30.421 exames de diagnóstico da Covid-19. As primeiras amostras foram analisadas em 29 de março. O Laboratório é o terceiro que mais libera laudos no Estado do Rio Grande do Sul, ficando atrás, apenas, do Laboratório Central (Lacen) e de uma universidade federal.

Hoje, a Feevale recebe amostras de 40 municípios conveniados, em sua maioria dos vales do Sinos e do Caí. O material – secreção respiratória dos pacientes com suspeita de estarem infectados – é coletado nos espaços de saúde dessas cidades e encaminhado à Universidade. Além disso, a Instituição realiza testes para as empresas, já tendo atendido, até o momento, mais de 250. Os exames, tanto para os municípios como para as organizações, ficam prontos de 24h a 48h a partir do recebimento dos materiais.

Percentual de amostras positivas

Dos 30.421 testes realizados até agora, 8.146 foram positivos, o que representa uma média de 25% de pacientes diagnosticados com Covid-19. No entanto, apenas na última semana, o total de casos positivos subiu para 42% – de um total de 847 amostras analisadas de 15 a 20 de novembro, 358 foram confirmadas com o SARS-CoV-2, vírus causador da Covid-19.

Conforme o professor do mestrado em Virologia, Fernando Spilki, a oportunidade de realizar os diagnósticos, que envolve um grupo grande de professores, técnicos e, principalmente, estudantes, tem sido importante em diferentes níveis. “Primeiro, por aprofundar nossas relações com a comunidade. Depois, porque tem nos permitido estudar de maneira aprofundada essa doença e, mais que tudo, estarmos formando, aqui, uma geração de profissionais que poderá ser de enorme valor para o enfrentamento de novos desafios em saúde púbica”, declara.

A coordenadora do mestrado em Virologia, Juliane Deise Fleck, lembra, desde que foram criados, o grupo de pesquisa em Virologia e o mestrado têm feito esforços para responder a problemas da sociedade gaúcha, e que o enfrentamento à pandemia de Covid-19, pelos docentes e discentes, não se restringe à análise das mais de 30 mil amostras clínicas. “As ações incluem, ainda, o sequenciamento de amostras positivas, permitindo a identificação das variantes virais circulantes no Rio Grande do Sul, a investigação de infecções eventuais em animais, e o desenvolvimento de antivirais, soros hiperimunes e vacinas”, explica. O grupo participa, também, de pesquisas e discussões nacionais e internacionais sobre o tema, contando com o apoio da RedeVírus – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações e MCTI, Corona-ômica BR – MCTI, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e European Comission.

Saiba mais

O Laboratório realiza exames de diagnóstico da Covid-19 para municípios e empresas. Para obter o serviço, as prefeituras e empresas devem entrar em contato com a Diretoria de Inovação, por meio do e-mail tecnologico@feevale.br ou pelos telefones (51) 3597-5802 e (51) 98295-0945.

Foto: Eduardo Bettio/Universidade Feevale

Compartilhar

Fora de casa, Grêmio empata com o Corinthians na 22ª rodada do Brasileirão

Avançar »

Conexão Reparasul encerra com fechamento de negócios e networking em formato inédito no setor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*