• Visualizações 880

Novo Hamburgo: suspeita de aplicar vacinas falsas é indiciada

A dona da clínica de Novo Hamburgo, suspeita de aplicar falsas doses de vacinas, principalmente em crianças e bebês, foi indiciada pela Polícia Civil pelos crimes de estelionato, contra a saúde pública e relações de consumo. O estabelecimento foi fechado no dia 14 de fevereiro. O inquérito foi enviado ao Judiciário na quinta-feira (22).

A farmacêutica Luciana Sandrini Rihl, de 38 anos, está em prisão domiciliar. Ela teve a preventiva convertida na última sexta (16). Conforme a polícia, a clínica oferecia doses de vacina meningocócica conjugada ACWY e a vacina meningocócica B, que protegem contra meningites e infecções. Elas não são fornecidas pelo Sistema Único de Saúde (SU). O preço das doses varia entre R$ 300 e R$ 600 em clínicas particulares.

A investigação apontou ainda que a farmacêutica também oferecia vacina contra a febre amarela, que não estava disponível à época na rede privada do Rio Grande do Sul, apenas nos postos de saúde, segundo a Secretaria Estadual da Saúde. Ela cobrava R$ 130 pelas doses, que sequer existiam no estoque da clínica.

Compartilhar

Instrumentos utilizados em abortos clandestinos são apreendidos em Porto Alegre

Avançar »

Inter assume a liderança do estadual após empate com São Luiz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*