• Visualizações 516

Menino é deixado pelos pais em cela com acusado de pedofilia

No início da noite de sábado (30), agentes penitenciários perceberam que, após o término do horário de visitas aos presos, uma pessoa não saiu do presídio na Colônia Agrícola Major César de Oliveira, que fica no município de Altos, Piauí. O que eles não esperavam era encontrar pessoa escondida numa das celas e que fosse um garoto de apenas 11 anos.

Ele estava junto com um preso acusado de #Pedofilia. O homem está preso desde 2015 na Colônia Agrícola Major César de Oliveira, que fica localizada na região metropolitana de Teresina (PI), por abusar de uma criança de apenas 14 anos.

O que não esperavam era se deparar com uma cena tão assustadora, um menino sem a camisa, escondido debaixo dos estrados da cama do pedófilo.

O mais impressionante de toda essa história é que o garoto foi levado ao presídio pelas pessoas que deveriam o proteger desse tipo de criminoso, seus próprios pais.

Os pais do garoto o deixaram com o criminoso

Os pais do menino o levaram junto na visita que fizeram ao criminoso, que é amigo do casal. E lá deixaram o filho para que dormisse com o pedófilo.

Os pais do garoto não tiveram suas identidades reveladas. O que se sabe é que eles são amigos do presidiário. Eles admitiram a polícia que deixaram o menino dormir no presídio com o criminoso. A desculpa que deram foi que como voltariam no domingo para visitar José Ribamar novamente. Quando retornaram ao presídio no domingo para visitar e pegar o filho de volta, o casal foi detido. Mas apenas prestaram depoimento e foram liberados. Como se não fosse pouco, o casal permanece com a guarda do menino de 11 anos.

José Roberto Pereira, presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí, contou que a criança não tinha permissão para ter acesso à área das celas dos detentos, além de não ter parentesco algum com o prisioneiro. O Estatuto da Criança e do Adolescente proíbe que menores de 18 anos frequentem presídios. No caso de filhos que tem autorização judicial para fazer visita, o encontro deve ocorrer em uma brinquedoteca.

O menino de 11 anos contou aos agentes que o homem o tocou em suas genitais. Apenas não ouve o consumo do estupro porque os agentes penitenciários encontraram a criança a tempo. As suspeitas mais fortes são de que a criança foi deixada para ser abusada no meio da noite pelo criminoso.

Compartilhar

Polícia Civil incinera 4,6 toneladas de entorpecentes na Região Metropolitana

Avançar »

1ª Jornada Médica da FSNH ocorre em novembro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*