• Visualizações 728

Saiba como ajudar as famílias prejudicadas pela chuva forte no Município

As chuvas que atingiram o Município de Novo Hamburgo e região deixaram muitas famílias desalojadas. Quem se interessar em ajudar, pode levar as suas doações na sede da Guarda Municipal, na Rua Bento Gonçalves, esquina com a Rua Jahu, em qualquer horário do dia. As doações são administradas pela Fábrica da Cidadania. Conforme a Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS), neste momento é preciso doar toalhas de banho, roupas infantis, agasalhos masculinos de inverno, calçados, cobertores e roupas de cama. Alimentos não perecíveis também são aceitos, assim como materiais de limpeza e higiene pessoal. “Estamos com equipes mobilizadas para amenizar as perdas e atender todos aqueles que necessitam. Infelizmente tivemos muita chuva nos últimos dias, o que trouxe inúmeros transtornos para a cidade”, descreve o prefeito Luis Lauermann.

Atualmente, a Prefeitura trabalha com três abrigos. Um no bairro Canudos, no Instituto Estadual Seno Frederico Ludwig – Ciep (Rua Amalie Thön, 50), um no bairro Santo Afonso, na Base do Pronasci (Rua Buenos Aires, 217, Santo Afonso) e o mais recente no Território de Paz do Kephas (Rua Arthur Momberger, 1072). Além disso, a Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros e a Secretaria de Meio Ambiente montaram pontos de atendimentos em locais estratégicos, próximos a áreas afetadas com a cheia dos rios e arroios. Com isso, a comunidade possui mais possibilidades de buscar atendimento e auxílio. Os pontos são: Associação Atlética Canto do Rio (bairro Santo Afonso), Avenida Alcântara (Canudos) e Lomba Grande (com apoio da Marinha). “É uma forma de estar mais disponível para as principais áreas afetadas”, garante o coordenador da Defesa Civil de Novo Hamburgo, Edson Monte Blanco.

Nesta segunda-feira, dia 20 de julho, o Rio dos Sinos chegou a marca dos 7,24 metros. Também neste dia o pluviômetro da Defesa Civil registrou 60 milímetros de precipitações. O acumulado desde o dia 12 de julho chega a 321,7 milímetros, enquanto a média de julho é de 150. Também em função das chuvas, a Defesa Civil registrou quedas de árvores e barreiras. O fato mais expressivo foi no loteamento Kephas, onde seis casas foram atingidas, com o registro de um ferido com escoriações leves. “Este era um local que já havia sido interditado pela Defesa Civil e infelizmente os moradores voltaram para a área invadida”, esclareceu o coordenador.

O trânsito da cidade também foi afetado. Houve quedas de barreiras na Avenida Victor Hugo Kunz (Hamburgo Velho) e na Rua Dois Irmãos (Kephas). Outros pontos foram afetados com o transbordo do Arroio Luiz Rau e bueiros, como a Avenida Nações Unidas (nas proximidades da rótula do Pio XII e esquina com a Cristóvão Colombo), no cruzamento das Ruas Minuano com Avenida Pedro Adams Filho e Augusto Pestana e na Rua Porto Alegre, esquina com Av. Victor Hugo Kunz. Todos os pontos foram sinalizados pela Guarda Municipal com auxílio da Secretaria de Meio Ambiente.

Doações

As assistentes sociais que recebem as doações realizam a separação conforme a necessidade de cada família. “Nesse primeiro momento, estamos fazendo esse procedimento para que as pessoas possam receber os agasalhos. Com isso, já estamos fazendo um cadastro das famílias, para que após voltarem para suas casas possam receber os objetos e outras demandas que estejam precisando”, destacou a Coordenadora da Fábrica da Cidadania, Renati Coutinho.

Na segunda-feira, dia 20 de julho, foram enviadas doações para as famílias do Ciep. Ao todo, foram 60 cobertores, 25 toalhas, 20 colchões de solteiro, 3 colchões de casal, além de lençóis e travesseiros. “Para auxiliar a comunidade, a Prefeitura está comprando colchões para as famílias poderem se abrigar. Ao todo, foram 110. Na próxima quarta-feira, chegarão mais 300 de solteiro”, salientou Renati. Mais informações pelo telefone da Fábrica da Cidadania 3587-9880.

Casa de Bombas

A Prefeitura de Novo Hamburgo, por meio da Secretaria de Obras Públicas e Serviços Urbanos (SEMOPSU), segue realizando a retirada de lixo que chega até a Casa de Bombas, no bairro Santo Afonso. O prédio está com 5 das 7 máquinas acionadas, dando conta do bombeamento. Uma equipe de 15 pessoas se reveza para operar e retirar os resíduos descartados irregularmente pela população. Durante os serviços foram retirados do local uma grande quantidade de resíduos sólidos, dentre eles, móveis, pneus, garrafas, dentre outros objetos, que chegam até o local trazidos pela enxurrada.

Compartilhar

Fundação de Saúde lança editais para concurso público

Avançar »

Comissão de Segurança Pública promoverá ciclo de debates

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*