Joaquim Barbosa determina penas alternativas a três condenados do mensalão

Emerson Palmieri, ex-tesoureiro informal do PTB; Enivaldo Quadrado, ex-sócio da corretora Bônus-Banval; e José Borba, ex-deputado federal (PMDB-PR) deverão pagar multa e prestar serviços comunitários.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O presidente do Supremo Tribunal Federal – STF, Joaquim Barbosa, determinou nesta terça-feira, dia 19, a execução das penas de três condenados a penas alternativas no processo do mensalão.

Emerson Palmieri, ex-tesoureiro informal do PTB; Enivaldo Quadrado, ex-sócio da corretora Bônus-Banval; e José Borba, ex-deputado federal (PMDB-PR) deverão pagar multa e prestar serviços comunitários por terem sido condenados a pena abaixo ou igual a quatro anos.

Palmieri cumprirá pena de quatro anos; Borba, dois anos e seis meses e Quadrado, três anos e seis meses. Barbosa determinou também a expedição das cartas de sentença ao juiz de Direito da Vara de Execuções Penais e Medidas Alternativas do Distrito Federal, Nelson Ferreira Júnior. O documento informa o regime de pena, o valor da multa e o tipo de serviço que será cumprido.

De acordo com as cartas de sentença enviadas por Barbosa, Borba terá que pagar multa de 300 salários mínimos para entidade pública e não poderá exercer cargo ou função pública pelo período da condenação.

Palmieri pagará 150 salários mínimos a entidade pública e também não poderá exercer função pública. Além do pagamento de 300 salários mínimos, Quadrado terá de prestar serviços comunitários de uma hora por dia de condenação.

Informações de CP

FOTO: reprodução / Nelson Junior / STF

Compartilhar

Presidente Dilma Rousseff volta a Novo Hamburgo para inaugurar estações de trem

Avançar »

Eleições 2014: PSD de Kassab declara apoio à Dilma Rousseff

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*