• Visualizações 605

Estudantes e professores fazem vigília na Assembleia Legislativa

Ocupação começou em torno das 16h30min dessa terça, dia 10. Grupo ingressou rapidamente nas dependências e acomodou-se na antessala da Presidência da AL, colocando cartazes com adesivos nas paredes.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Um grupo de pelo menos 50 pessoas passou a noite dessa terça e a madrugada desta quarta-feira na Assembleia Legislativa gaúcha. Estudantes, professores ligados ao Cpers/Sindicato e integrantes do movimento social Bloco de Lutas pelo Transporte Público dormiram na sala do presidente da AL, deputado Pedro Westphalen (PP).

Na ocupação, os manifestantes viraram de “cabeça para baixo” as fotos de alguns deputados que ficam na galeria do primeiro andar. Hoje cedo, chegaram alimentos e bebidas para o café da manhã. O grupo pretende deixar o prédio assim que começar a reunião entre governo e Cpers.

Vigília dos manifestantes

A ocupação começou em torno das 16h30min dessa terça, dia 10. O grupo ingressou rapidamente nas dependências e acomodou-se na antessala da Presidência da AL, colocando cartazes com adesivos nas paredes e estabelecendo um regime de plenárias para deliberações sobre o movimento.

Enquanto o presidente da AL, deputado Pedro Westphalen, buscava contato com o governador Tarso Genro, chegou a ocorrer, pelas 19h30min, princípio de enfrentamento entre seguranças e manifestantes.

O conflito se deu quando foi barrado um cesto de vime coberto. Ao verificar que se tratava de lanche para a noite de vigília dos manifestantes, houve negociação e entrada dos alimentos.

Para a presidente do Cpers, Rejane de Oliveira, o governo só retornará ao diálogo com os grevistas diante da pressão dos parlamentares. “O Legislativo tem poder de exigir que o Executivo cumpra a Lei do Piso; e de fazer com que o governo ouça a categoria sobre a insatisfação com a mudança no Ensino Médio,” declarou.

Informações de CP

FOTO: reprodução / Samuel Maciel / CP

Compartilhar

Pesquisa mostra que mais de 70% dos brasileiros aprovam vinda de médicos estrangeiros

Avançar »

Manifestantes desocupam prédio da Assembleia e trancam avenidas da Capital

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*